DOM 19 DE MAIO DE 2019 - 03:45hs.
No Salão São Paulo de Turismo

Bruno Omori defende legalização dos cassinos como impulso para economia

O presidente da ABIH-SP falou a empresários, representantes de municípios turísticos e estudantes do setor sobre como a futura chegada dos cassinos trará mais arrecadação de impostos, geração de empregos e aumento de turistas. “Com os cassinos nós vamos elevar muito mais nosso potencial, sair dos 6 milhões de turistas, chegar a 18 e quem sabe aos 34, como é no México”, afirmou Bruno Omori.

No inicio da palestra, Omori falou sobre o andamento dos projetos de lei 442/91, da Camara dos Deputados, e 186/14, do Senado, que tratam da legalização dos jogos. Segundo ele, está para ser criada uma comissão mista entre as duas casas que vai criar um projeto unificado para a regulamentação dos jogos.

Em seguida começou a falar sobre os cassinos em especial. Para o presidente da ABIH-SP, após a legalização será importante seguir quatro passos: trabalhar políticas de incentivo publico; um plano diretor de turismo; estudo de viabilidade econômica hoteleiro; articulações e negociações.

Bruno Omori também destacou a importância dos cassinos na arrecadação de impostos e para geração de empregos importantes fatores econômicos.

"Se a gente falar só de imposto que será gerado com o jogo é muito mais do que seria uma CPMF. Inicialmente, o Brasil receberia 500 mil maquinas. Significa 500 mil cadeiras, 500 mil copos... vai ter que criar croupier, vai aumentar equipe de segurança, controlador de salão, controlador de jogos, a parte financeira, logística, entretenimento, gastronomia. Um hotel econômico hoje gera 0,2 funcionários por apartamento; um cassino, as vezes, tem 2 a 5 funcionários por apartamento”.


PUBLICIDADE


Ele também falou sobre a importância econômica do turismo ressaltando dados de que o setor representa 10% do PIB mundial. Segundo Omori, o Brasil ainda não trabalha o turismo com a seriedade necessária e que é preciso vê-lo como um produto exportação que pode ser a base da economia.

"O Turismo é a industria do futuro, junto com a da tecnologia, é a onde nós vamos encontrar as oportunidades. O emprego está no turismo. Sempre vai precisar de camareira, recepcionista, porque é pessoa, você tem que olhar no olho, atender bem. Em 1960, tinha zero turistas, praticamente, que viajavam o mundo. Agora, nós estamos falando de 1,2 e podemos chegar a 1,4 pessoas viajando”, afirmou.

Ao final da palestra, o GMB conversou com Bruno Omori que avaliou a participação no evento.

"É muito legal a gente ter essa oportunidade de falar o que os cassinos podem trazer para o Brasil. Ele vai movimentar e fortalecer, principalmente, a cadeia produtiva de turismo. Cidades como Punta Del Este, vive do brasileiro, e se a gente tiver no Brasil, com todo nosso potencial, com os cassinos nós vamos elevar muito mais nosso potencial e sair dos 6 milhões de turistas, chegar a 18 e quem sabe aos 34, como é no México”.

O Salão São Paulo de Turismo acontece até sexta-feira (23) no Centro de Convenções São Luis em São Paulo. Além do congresso, no qual Bruno Omori palestrou, o evento ainda conta uma feira de exposição de cidades turísticas.

Fonte: GMB