QUI 15 DE NOVEMBRO DE 2018 - 18:07hs.
Juan Delvalle, representante da empresa na América Latina

"Com a regulamentação, a Aposta365 poderia ter instalações físicas no Brasil"

Apenas um ano após seu lançamento, a Aposta365 participa da SAGSE nesta semana em Buenos Aires. Juan Delvalle, representante da empresa para a América Latina, faz nesta entrevista ao GMB um resumo desse período, seu escopo na região e o forte interesse no Brasil. 'Sem dúvida, nosso principal alvo na América Latina é o Brasil', disse ele que chegou a afirmar que não descarta ter suas próprias instalações no país.

GMB - Completando quase um ano desde o lançamento da Aposta365, que balanço você faz desse período desde seu lançamento no mercado?
Juan Delvalle  -
Parece que foi ontem quando lançamos esse sonho que estava crescendo, recebendo muitas boas surpresas, agora expandindo nossas operações na América Latina com sede em Curaçao, onde temos nossa licença. O saldo deste primeiro ano é fantástico. Vamos fechar um ótimo primeiro ano.

Em que países estão operando e como está a situação da Aposta365 em cada um deles?
Estamos entrando no Brasil, temos algumas operações no Paraguai, e o Peru é um mercado que visamos, fazendo os esforços correspondentes para poder operar como deveria. Além disso, também estamos trabalhando para entrar na Colômbia.
Sem dúvida, o Brasil é nosso principal alvo quando se trata da América Latina.

Se você tivesse que descrever, como é o jogador brasileiro?
Ele é um jogador muito apaixonado, mas inteligente. Eles jogam com paixão, mas usam muito a cabeça, pois também são muito técnicos e a grande maioria sabe muito sobre o jogo. É um mercado muito atraente e muito divertido.

Além do futebol, pelo qual sabemos que ele é muito apaixonado, que outros esportes o jogador do Brasil gosta?
Obviamente, o futebol é o número 1, mas o basquete também atrai muita atenção dos clientes. E, para nossa surpresa, também temos muito movimento com alguns esportes típicos nos Estados Unidos, como o hóquei no gelo. É possível enfatizar que a região está começando a gerar interesse pelos esportes americanos.

Foi anunciado que em dezembro o Brasil terá um encontro sobre jogos online que, certamente, desperta interesse em uma marca como a Aposta365, certo?
Absolutamente. Para nós é muito atraente. Estaremos presentes apoiando este tipo de evento, que é importantes para o setor. Como marca, é um sonho que todas as operadoras compartilham, esperamos a regulamentação das apostas no Brasil. Qualquer coisa que possamos fazer para ajudar a promover isso, lá estaremos.

Quais novidades você tem sobre esse processo? Como você o vê e quais as expectativas?
O que todos sabemos é que a regulação parece estar sempre prestes a se materializar, mas não está terminada. É o eterno status quo em que estamos em relação ao Brasil, mas não perdemos a esperança. A qualquer momento pode ser liberado e nós estaremos lá. Sabemos a mesma coisa que todos: será liberado a qualquer momento, mas até que isso aconteça, não podemos fazer nada.

Você já está trabalhando no Brasil. Como a regulação do mercado os beneficiaria? Porque também poderia haver mais concorrência de, por exemplo, novos operadores locais ...
A concorrência é a melhor coisa que pode acontecer a qualquer negócio. Temos um produto de muito boa qualidade que pode competir com qualquer plataforma. Nesse sentido, estamos muito seguros e muito orgulhosos. Tendo um regulamento, do setor online a princípio e talvez depois do físico, podemos ter uma presença física no Brasil em algum momento; é uma alternativa muito atraente para qualquer operadora. Se houvesse um regulamento, estaríamos muito esperançosos de poder ter instalações físicas no Brasil.

Fonte: Exclusivo GMB