SÁB 19 DE OUTUBRO DE 2019 - 11:21hs.
Dep. Pedro Paulo (DEM/RJ) ao LANCE!

"Estamos oferecendo o betting rights para atrair os times ao clube-empresa"

A Câmara dos Deputados deve votar nas próximas semanas o projeto de lei que transformará os clubes de futebol no Brasil, até então sem fins lucrativos, em empresas - o popular 'clube-empresa'. Em entrevista exclusiva ao LANCE! o relator da proposta Dep. Pedro Paulo (DEM/RJ) fala sobre a tramitação, os pontos polêmicos e afirma que os betting rights, cobrados das operadoras de apostas, são um dos atrativos para fazer os clubes a aderirem a ideia de se tornarem empresas.

Questionado na entrevista sobre quais vantagens os clubes que aceitarem a proposta terão, o parlamentar apontou a não obrigatoriedade de adesão, o refinanciamento de dividas públicas, a recuperação judicial e a possível cobrança dos betting rights como principais atrativos.

Sobre os betting rights, que hoje não podem ser cobrados por nenhum clube, o parlamentar explicou: "Outra questão que estamos criando para incentivar os clubes a virarem empresas é a questão do betting rights, tem muitos sites de apostas que colocam os lances do jogo, isso é uma fonte importante de financiamento, no mercado da Europa isto gera R$ 1 bilhão de receita para os times. Só que aqui no Brasil, nem clubes, nem clubes-empresas, podem cobrar betting rights. Então a ideia é a que possamos oferecer este mecanismo ao clube-empresa para que possa cobrar o betting rights destas empresas de apostas", disse o relator.

Com esses atrativos o parlamentar afirmou que esta conseguindo bons resultados da parte dos clubes e encontrando mais consensos que divergências.

"É claro que fazer um projeto como este é igual escalar a Seleção Brasileira. Você senta em uma mesa, tem três pessoas, cada uma tem o seu time. Mas, enfim. Tenho escutado cada um dos clubes, claro que um acha que poderia ser de uma forma, outro de outra forma, mas o importante é que temos cada vez mais convergido em um projeto que tem conseguido construir muito mais consenso do que divergência", afirmou.

Em relação a tramitação, o deputado não arriscou dar uma data para que o projeto seja votado e aprovado na Câmara e no Senado. Porém, contou que as duas casas tem trabalho juntos, que o relator da proposta no Senado seria o ex-jogador Romário e que o PL ganhou status de projeto do Congresso.

"Não posso precisar uma data, mas o importante é que esse substitutivo, esse Projeto de clube-empresa, já ganhou um status de projeto do congresso nacional, não só da Câmara, visto o alinhamento da Câmara, com o Rodrigo Maia, do Senado, com Davi Alcolumbre, e os relatores Pedro Paulo e Romário, na Câmara e no Senado", disse o parlamentar.

Ao final da entrevista Dep. Pedro Paulo afirmou que a proposta representa uma grande oportunidade de valorizar o futebol brasileiro por meio dos clubes e torná-lo um gerador de empregos e renda maior do que já é atualmente.

"Acredito que é o momento de potencializar o futebol. A paixão do futebol é infinitamente maior do que quando se fala de política e tem um enorme potencial. O objetivo do Projeto é esse. Dar uma contribuição. Não vamos tratar de todos os temas. É impossível. Estatuto do Torcedor, apostas... Mas a janela que se abriu para tratar de clube-empresa é muito importante para explorar ainda mais o potencial do futebol brasileiro", concluiu o Dep Pedro Paulo.

Fonte: GMB/ Lance!