MIÉ 15 DE JULIO DE 2020 - 01:46hs.
Rafael Costa, Country Manager Brasil

"Podemos dizer que no Twin temos o melhor cassino online desenvolvido 'de e para' os brasileiros”

Rafael Costa tem experiência no ramo de iGaming desde 2017. Morar em Malta o incentivou a entrar nessa indústria em crescimento. Agora, como Country Manager Brasil no Twin Cassino, ele teve uma conversa exclusiva com o GMB sobre as análises que a empresa tem feito para entrar ao mercado brasileiro, seus produtos, marketing local e o futuro das apostas esportivas. 'Estamos bem otimistas com as últimas notícias e acreditamos que o Brasil está bem próximo da tão aguardada regulamentação”, disse Costa.

GMB - Conte-nos um pouco mais sobre você e sua relação com a indústria?
Rafael Costa -
Morei no Brasil até o final de 2009, quando decidi sair para dar uma volta ao mundo. Numa dessas paradas, em Malta, conheci a minha esposa e decidi me enraizar no país. Como Malta tem uma relação muito forte com iGaming, a sinergia simplesmente aconteceu. Iniciei a minha carreira na indústria de iGaming em meados de 2017. Como muitos, comecei pela porta de entrada fazendo suporte ao cliente. Depois de um ano nesta função passei para a área de pagamentos e fraude. No Twin Cassino, trabalhei como Gerente de Afiliados por um ano. Acredito que essas passagens por diferentes funções me deram um bom background e entendimento de diversas áreas diferentes dentro de uma empresa de iGaming. Hoje, agradeço ao Twin pela oportunidade de poder levar nossa marca ao Brasil.

Twin chega ao Brasil, embora, na realidade, estejam nesse mercado há um ano. Como foi o resultado do soft launch anterior e em que consistiu?
Exatamente. Esse soft launch foi determinante para nossas operações no mercado brasileiro. Neste quase um ano, integramos e testamos todos os parâmetros que envolvem o ingresso num novo mercado. Desde suporte ao cliente na língua portuguesa, passando por toda a toda a customização do site e conteúdos, e por último mas não menos importante, os métodos de pagamento. Testamos tudo, até à exaustão, para que nosso produto estivesse à altura do cliente brasileiro. Hoje, podemos dizer que temos em mãos o melhor cassino online desenvolvido "de e para" os brasileiros.

Como foi a incorporação dos métodos de pagamento locais? Já puderam adicionar todos?
Estamos contentes com a quantidade de métodos de pagamento que temos neste momento e estamos sempre à procura de incluir novos métodos que possam satisfazer as necessidades dos nossos clientes brasileiros.

Há uma estratégia para esta nova chegada ao Brasil? Têm seus primeiros objetivos claros?
Nosso objetivo é oferecer entretenimento para os clientes brasileiros. Já provamos ao mercado Europeu que nosso produto é forte e competitivo, e que somos um cassino sólido e confiável. Isso tudo foi a pedra base da nossa empresa. Hoje, a ampliação para o mercado brasileiro é fundamentada nesta mesma estratégia, que é basicamente oferecer entretenimento com a melhor qualidade possível e tudo isso focado nos desejos dos nossos clientes.

Especificamente, quais produtos traz Twin.com e por que será tão atrativo para o público brasileiro?
Apesar de sermos um cassino jovem, com pouco mais de 3 anos, somos um dos operadores que oferecem mais opções de provedores de jogos online em sua carteira. Hoje, oferecemos mais de mil jogos de slots; de provedores como NetEnt, Microgaming, Red Tiger, entre outros, somando um total de 24 provedores. Além disso, trazemos a experiência do cassino ao vivo para nossos clientes, onde eles poderão se divertir em mesas de roleta, blackjack e poker da mesma forma como se estivessem em um cassino físico. Trazemos ainda a inovação do Banco Imobiliário ao vivo. Tudo isso no conforto da sua casa ou na palma da sua mão, através de um smartphone.

 

 

Neste ano, conseguiram traçar um perfil do apostador brasileiro? É muito diferente do europeu?
O perfil do apostador brasileiro é basicamente voltado ao esporte. Apostas esportivas já se tornaram bem conhecidas dos brasileiros nos últimos anos. No entanto, cassino online ainda é um tanto quanto novidade no Brasil. Os brasileiros são desconfiados da autenticidade de cassinos de um modo geral. No entanto, podemos tranquilizar os brasileiros pois somos um cassino regulamentado pela MGA, um dos Órgãos Reguladores mais exigentes do mundo. Além disso, nossa reputação fala por nós mesmos. Somos um cassino seguro. E é com essa reputação que entramos no mercado brasileiro, não somente para mantê-la, mas mais importante ainda, para ampliá-la.

Imaginamos que acompanham de perto o processo de regulação do mercado de apostas esportivas. Como sua empresa se encaixa dentro dessa regulamentação? O que esperam dela?
Acreditamos que a regulamentação irá beneficiar a todos: operadores e clientes. Com ela, os operadores passam a trabalhar com mais segurança no mercado, sem que nenhuma mudança de estratégia do governo ponha em risco a sua operação, além de oferecer mais segurança aos clientes, afinal estes sabem que estão resguardados sob as leis brasileiras. O grande desafio para o governo é na verdade encontrar um modelo que, obviamente, atinja suas expectativas mas também não sufoque os operadores. Mas estamos bem otimistas com as últimas notícias e acreditamos que o Brasil está bem próximo da tão aguardada regulamentação.

Acredita que a necessidade de criar novas fontes de recursos econômicos pode levar o Brasil a legalizar atividades como os cassinos online ou outras?
Acredito que o atual cenário econômico causado pelo coronavírus (COVID-19) tenha somente acelerado o processo de levar a regulamentação às mesas de debate. Passamos por tempos difíceis, onde todos temos que dar a sua contribuição da melhor maneira, para que juntos possamos sair desta situação fortalecidos. E eu acredito que o coronavírus acelerou esse processo. Seja em mecanismos de inovação, como mais empresas focando o serviço e vendas online, até mesmo o entretenimento, uma vez que muitas pessoas estão passando mais tempo em casa. Nesse novo cenário, o governo também deve se adequar. E a regulamentação segue justamente esse mesmo caminho, só que desta vez com também um viés econômico.

Atualmente, fala-se muito sobre a legalização dos cassinos físicos no Brasil. Isso é algo positivo para o Twin ou é uma concorrência para seu negócio?
Acredito que é muito positivo. Como disse anteriormente, o brasileiro ainda é desconfiado em relação aos cassinos. E legalizar o cassino físico só ajuda na desmitificação desse conceito. Acredito que nenhum serviço online sofre concorrência do físico. Vejo somente como uma opção. Hoje, você está a fim de sair para jantar fora, amanhã de pedir delivery e comer no conforto da sua casa. Com cassinos acontece o mesmo.

Na área de marketing, tem ações de marca previstas com embaixadores locais, por exemplo? Como pensam em “atrair” o apostador local?
Temos muitos planos de ação de marketing para o mercado brasileiro. Estamos trazendo o que o brasileiro jamais pensou em encontrar num cassino online. Mas por enquanto é tudo segredo… Aguardem, br.twin.com está chegando.

Fonte: Exclusivo GMB