DOM 25 DE OCTUBRE DE 2020 - 02:57hs.
Transmissões ilegais

Sem TV local, fãs do Fortaleza e Athletico veem a partida “pirateada” da Bet365

Torcedores do Fortaleza e do Athletico Paranaense conseguiram assistir ao jogo entre os dois clubes (que não teve na TV local pela Globo e TNT) graças a diversos sites ilegais e canais no Youtube que reproduziram sem permissão, a partir do exterior, a transmissão internacional exibida no site de apostas Bet365. Por contrato, o sinal é fechado ao público do Brasil. A marca comprou os direitos da Série A da Zeus Sports Marketing e Stats Perform. A CBF afirmou que investigará o ocorrido junto com a produtora do jogo.

Sem transmissão ao vivo por opção do canal TNT, a partida entre Fortaleza e Athletico, na estreia do Brasileirão, deveria ter ficado no “escuro” neste sábado (8). No entanto, o jogo foi exibido ilegalmente em diversos sites e canais no Youtube.

A transmissão foi realizada para fora do território nacional, mas quem era brasileiro no exterior conseguia assistir ao jogo pela Bet 365, apenas possuindo dinheiro disponível na conta do site de apostas. Essas imagens do duelo foram pirateadas e disponibilizadas em sites irregulares de TV ao vivo, obviamente sem permissão da Bet365. Uma das transmissões piratas no Youtube foi derrubada pela Globo, dona dos direitos para TV aberta e internet.

Na TV fechada, o direito é da Turner, que decidiu não passar o duelo no Castelão. O Athletico, único time que não havia concordado com a venda dessas mídias, assinou contrato até 2023 na última sexta-feira (7).

As transmissões pegaram de surpresa dirigentes dos clubes. Procurada, a CBF afirmou, via assessoria, que investiga o ocorrido junto com a produtora do jogo. A entidade foi a responsável por negociar, em abril, a venda dos direitos para o exterior.

As vencedoras foram a Global Sports Rights Management (GSRM) (direitos internacionais para TV aberta, TV fechada, pay per view e streaming) e um consórcio formado pela Zeus Sports Marketing e pela Stats Perform (exibição em sites de apostas). Tal contrato é válido até 2023 e, até lá, as empresas vão pagar R$ 209 milhões. Os clubes escolheram essa proposta justamente pelas apostas, já que os times ganham percentual por jogo apostado pelo público.

Este contrato para a transmissão internacional foi assinado em abril e prevê a exibição de 760 jogos para todo o mundo. A produção terá imagens geradas pela Globo na maioria dos casos, mas a narração será feita pela produtora de TV NSports, que cuida por exemplo do pay-per-view da Superliga Masculina e Feminina de Vôlei no Brasil.

Para Fortaleza x Athletico, a narração foi feita por Napoleão de Almeida com comentários de Fábio Piperno, que trabalham no canal BandSports. Nas redes sociais, torcedores dos dois clubes "agradeceram" aos sites de apostas pela transmissão, o que fez o jogo de abertura do Brasileirão ter algum tipo de exibição.

No Brasil, Fortaleza e Athletico possuem contrato com a Turner para a TV paga, mas a TNT optou por não fazer a partida, o que revoltou na web. Como o Furacão não tem contrato para o pay-per-view, o jogo só poderia ser mostrado em TV aberta, algo que ficaria difícil para a Globo pelo horário (19h, horário de Brasília).

Fonte: GMB / UOL Esporte / Gazeta do Povo