DOM 25 DE JULIO DE 2021 - 04:07hs.
Pesquisa da AGA

Jogos Olímpicos de Tóquio: 20 milhões de americanos vão apostar nos jogos deste ano

De acordo com a primeira pesquisa da American Gaming Association (AGA) sobre as expectativas de apostas nas Olimpíadas, 20 milhões de americanos planejam apostar nas Olimpíadas de Tóquio. Nos últimos Jogos em 2018, as apostas esportivas legais estavam disponíveis apenas em Nevada, mas agora são legais e estão em 21 estados e em Washington, D.C., dando a mais de 100 milhões de americanos acesso ao mercado legal. Os regulamentos sobre apostas olímpicas variam em cada estado.

Com os atrasados Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 começando esta semana, a American Gaming Association compilou uma série de estatísticas indicando que o interesse no evento entre os apostadores americanos é alto.

A AGA afirmou que 54% dos americanos estão interessados nos Jogos Olímpicos e 20,1 milhões, ou 8% da população adulta do país, planejam apostar no evento esportivo global.

Dos americanos que planejam fazer apostas, o basquete é o mais popular, com 45% dos apostadores planejando apostar em um jogo. O futebol vem logo atrás, com 34%, e a ginástica, com 28%. O atletismo e a natação situam-se em 27%.

As apostas são mais populares entre os jogadores casuais. De acordo com a AGA, 47% dos que planejam apostar o farão casualmente com amigos, e 43% das apostas serão feitas online, enquanto apenas 16% das pessoas planejam visitar um sportsbook físico. Além disso, 13% dos que disseram que apostariam nas Olimpíadas afirmam que visitarão um corretor de apostas.

Além disso, 10% dos americanos que atualmente não vivem em um estado com um mercado de apostas esportivas legal e regulamentado disseram que estariam interessados em apostar caso seus estados legalizassem a atividade.

A AGA coletou esses dados de 9 a 12 de julho de 2021 em uma amostra de 2.200 adultos.

Desde 2018, quando as apostas desportivas legais só estavam disponíveis em Nevada, 21 novos estados, bem como Washington, DC, lançaram mercados de apostas regulamentados.

Fonte: GMB / AGA