JUE 29 DE SEPTIEMBRE DE 2022 - 05:08hs.
Fellipe Fraga, COO

“EstrelaBet está consolidada no Brasil e de olho em novas oportunidades na América Latina”

A EstrelaBet, um dos mais importantes sportsbooks em operação no Brasil, esteve presente da BFEXPO 2022, com camisas dos clubes que apoia para ampliar o reconhecimento de marca e se aproximar ainda mais da indústria do futebol. Em conversa exclusiva com o GMB, Fellipe Fraga, COO da EstrelaBet, disse que a empresa está pronta para a regulamentação e já estuda os mercados da América Latina e outros continentes “para levar a expertise das apostas que adquirimos com o público brasileiro”.

O crescimento da EstrelaBet é inquestionável e a marca já alcançou imenso reconhecimento no mercado brasileiro de apostas esportivas e esteve presente na BFEXPO 2022 para reforçar o conceito de marca próxima do futebol. Durante todo o evento a casa de apostas mostrou as camisas dos clubes que apoia e Fellipe Fraga, COO da empresa, destacou o orgulho de estar próximo de importantes times, como o América do Rio e o Internacional, que tem apoio não só no masculino, mas também é patrocinadora máster do time feminino.

Ainda que a regulamentação das apostas não esteja pronta, Fraga admite que houve avanços e que “felizmente o Ministério da Economia teve o bom senso de ouvir quem está trabalhando no Brasil. Tivemos a oportunidade de conversar e o diálogo ajuda muito e nos dá a expectativa de que nos próximos meses isso irá acontecer”.

Consolidada no Brasil, a EstrelaBet, de acordo com o diretor de operações, já estuda expandir sua atuação para outros países. “O mercado latino-americano está crescendo e tenho falado muito de levar a inteligência que adquirimos com o público brasileiro para outros países”.

Segundo ele, a empresa está de olho nas regulamentações de outras jurisdições e “buscando boas oportunidades para a marca com toda nossa expertise de um jogo certo, justo e uma aposta esportiva correta também para os países da região e quem sabe também para outros continentes".

Games Magazine Brasil – Como vai a EstrelaBet?
Fellipe Fraga –
A EstrelaBet segue crescendo e buscando novos mercado. Cada vez que nos encontramos falamos sobre a expansão da empresa. Nossa matriz, em Curaçao, está com boa visão sobre o mercado no cenário mundial e a experiência brasileira tem sido muito positiva.  Com a expectativa de regulamentação no Brasil, ficará ainda melhor. A EstrelaBet está lutando para que isso aconteça o mais rápido possível para termos um mercado justo, limpo e regulado. Estamos tratando da integridade esportiva, que é um tema hiper necessário dentro do mundo de apostas para romper preconceitos. A EstrelaBet, enquanto isso, está aproveitando esse momento da feira voltada ao futebol mostrando vários clubes do Brasil e outras novidades a caminho. Temos o América do Rio, o Internacional, que apoiamos também como máster o feminino. Estamos fazendo a indústria da aposta esportiva e iGaming crescer cada vez mais no Brasil e na América Latina. A EstrelaBet gosta de estar na frente disso, buscando sempre a melhor solução.

O Ministério da Economia vem dizendo que estão trabalhando na regulamentação e que ela chegará. Mas há muita demora, não há?
Compreendemos os caminhos do Executivo para poder participar desse processo decisório. Felizmente o Ministério da Economia teve o bom senso de ouvir quem está trabalhando no Brasil. Tivemos a oportunidade de conversar e o diálogo ajuda muito e nos dá a expectativa de que nos próximos meses isso irá acontecer. Estamos confiantes de que isso vai ocorrer e que trabalharemos nesse processo regulatório, dando oportunidade de o jogador brasileiro apostar em empresas brasileiras. Tenho certeza de que construiremos juntos esse cenário no Brasil e que teremos boas novidades nos próximos meses.

A EstrelaBet já está com os “formulários” prontos na mão?
Já estamos. Está tudo pronto e só aguardamos a assinatura do presidente, seja o atual ou outro que entre. De qualquer maneira, esperamos apenas o processo eleitoral e a expectativa é que até o final do ano, com a troca ou manutenção do presidente, a regulamentação esteja pronta, seja pelo Executivo ou pelo Legislativo.

Pena que não chegará antes, para a Copa do Mundo!
Seria ideal que estivesse tudo ok para a Copa do Mundo para as ativações que gostaríamos de fazer de forma muito mais completa. Hoje, com a estrutura atual temos menos liberdade, pois demanda da empresa internacional, cujos compliances são diferentes dos nossos. Temos de pedir autorizações de fora e não são brasileiros que vão decidir e eles não têm o entendimento que nós temos. Com a regulamentação a própria estrutura tende a ser melhor e a Copa do Mundo com o mercado regulado seria muito melhor.

Falamos de Brasil, mas qual é a expectativa de a EstrelaBet partir também para outros países da América Latina? Isso já está sendo discutido internamente?
Sim. O mercado latino-americano está crescendo. Tive a oportunidade de conversar sobre isso na Argentina e falei muito a respeito de levar a inteligência que temos adquirido com o público brasileiro para outros países. É algo que vem sendo discutido para acompanhar e temos acompanhado as regulações. O Paraguai, por exemplo, tem quase um monopólio com apenas uma empresa e está buscando se abrir. Estamos de olho e buscando boas oportunidades para a marca ou criar outra que seja inteligível para outros países com toda nossa expertise de um jogo certo, justo e uma aposta esportiva correta também para os países da região e quem sabe também para outros continentes.

Fonte: Exclusivo GMB