MIÉ 7 DE DICIEMBRE DE 2022 - 04:43hs.
Prejuízo de € 90 milhões

Com acordos no exterior, clubes espanhóis ‘driblam’ veto de patrocínio de apostas

Os clubes da Espanha estão driblando uma proibição da LaLiga de terem patrocínios de sites de apostas na camisa. Para evitar punições do governo espanhol, eles estão ativando o modelo de patrocínios regionais que valem apenas para o mercado estrangeiro. Na atual temporada, metade das equipes têm acordos com casas fora do país.

Na atual temporada, metade das equipes da LaLiga têm acordos de patrocínio com empresas de apostas fora da Espanha para driblar uma proibição de exposição das marcas. O Betis, por exemplo, anunciou parceria com a Rojabet para a América Latina.

O clube reforça sua posição e interesse no mercado latino-americano, que sempre destacou como prioritário devido aos seus laços estreitos por meio de seus muitos seguidores e jogadores daquela região”, destacou o Betis, em comunicado oficial, que ainda tem parcerias com Olybet, RB88 e Vwin para outros mercados fora da Espanha.

Outros exemplos são do Mallorca, Getafe, Valladolid e Celta, que fecharam com a Wolf777 na Ásia. O Osasuna tem contrato com bet365, enquanto o Villarreal possui acordo com Fifo88.

Entre os gigantes, o mesmo movimento. O Real Madrid tem em seu portfólio as casas Sportybet e Codere. Já o Barcelona tem acordo com a 1XBet para o estrangeiro. Por fim, o Atlético de Madrid possui uma parceria regional na Ásia com o Ayx.

Na Espanha, os sites de apostas possuem acordos de patrocínio com 31 dos 40 clubes que disputam a primeira e segunda divisão do Espanhol.

Em 2020, o Conselho de Ministros aprovou um novo decreto para acabar com a exposição de marcas de apostas nas transmissões dos torneios pela TV. Dois anos depois, a lei fez com que nenhum patrocínio máster com sites de apostas figurasse nos uniformes das equipes.

Segundo a LaLiga, o prejuízo deixado pelo veto às apostas nos uniformes dos clubes foi de € 90 milhões.

Fonte: MKTEsportivo