DOM 21 DE ABRIL DE 2024 - 06:00hs.
Terceira fase da Penalidade Máxima

Operação contra manipulação de resultados investiga partida do flamengo e mais 6 jogos

Nesta terça-feira (28) o Ministério Público de Goiás (MP-GO) deflagrou a terceira fase da Operação Penalidade Máxima, que investiga supostas fraudes em partidas de futebol no Brasil. Jogos de Goiás e Flamengo, equipes da Série A do Campeonato Brasileiro, estão entre os investigados. Ninguém foi preso até o momento.

Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão em oito municípios de Goiás e mais quatro estados. A operação é feita por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI).

De acordo com o MP, as partidas dos campeonatos nacionais são do segundo turno e as dos estaduais aconteceram em janeiro e fevereiro. A investigação apura que um grupo criminoso oferecia recompensas em dinheiro para jogadores receberem punições, como cartão amarelo, vermelho, cometimento de pênalti ou placar parcial na partida. Desta forma, os integrantes do esquema lucravam em sites de apostas esportivas.

Os seguintes jogos estão sendo investigados:

  • Avaí x Flamengo - Série A do Brasileirão de 2022;
  • Náutico x Sampaio Corrêa - Série B do Brasileirão de 2022;
  • Náutico x Criciúma -Série B do Brasileirão de 2022;
  • Goiânia x Aparecidense - Goianão de 2023;
  • Goiás x Goiânia - Goianão de 2023;
  • Nacional x Auto Esporte - Campeonato Paraibano de 2023; e
  • Sousa x Auto Esporte - Campeonato Paraibano de 2023.

Penalidade Máxima

A terceira fase da operação é um desdobramento das fases I e II, deflagradas em fevereiro e abril deste ano, que culminaram com a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara dos Deputados, que não teve aprovação de relatório e terminou sem qualquer decisão.

Segundo o MP-GO, até o momento, três denúncias recebidas pelo Poder Judiciário, com 32 pessoas acusadas de crimes de integrar organização criminosa e corrupção em âmbito desportivo.

Atletas punidos pela Fifa (penas são mundiais, ou seja, atletas estão proibidos de jogar em qualquer equipe):

  • Ygor Catatau (Eliminado);
  • Gabriel Tota (Eliminado);
  • Matheus Gomes (Eliminado);
  • Moraes (720 dias);
  • Paulo Miranda (720 dias);
  • Paulo Sérgio (600 dias);
  • Matheusinho (600 dias);
  • André Queixo (600 dias);
  • Kevin Lomónaco (360 dias);
  • Fernando Neto (360 dias).

Fonte: GMB