JUE 13 DE JUNIO DE 2024 - 00:59hs.
Guilherme Buso, executivo sênior de contas do Brasil na Genius Sports

Por que você precisa de odds regionalizadas para escalar suas apostas esportivas no Brasil?

A Genius Sports, líder global em dados, tecnologia e serviços de integridade, fornece soluções anticorrupção a algumas das maiores organizações esportivas do mundo, incluindo a Premier League, a Associação de Futebol Argentina (AFA), o PGA Tour e a Associação Alemã de Futebol (DFB), entre outras. Guilherme Buso, executivo sênior de contas do Brasil, atento às movimentações no país em busca da regulamentação do setor de apostas, aborda neste artigo um tema bem sensível, as odds regionalizadas.

Com o Brasil prestes a introduzir a regulamentação de apostas esportivas, muitas operadoras internacionais, cassinos locais e empresas de mídia, hoje, estão de olho no que está prestes a ser um dos maiores mercados do mundo.

Porém, escalar uma casa de apostas em um novo território como o Brasil apresenta muitos desafios para os executivos e equipes de trading. Como você oferece um produto de apostas esportivas regionalizado enquanto gerencia sua empresa da maneira mais lucrativa, quando a atividade de apostas brasileira difere de outros mercados latino-americanos? E quais esportes e mercados exigirão mais atenção quando você tiver recursos limitados de negociação, mas milhares de eventos esportivos para cobrir em escala local ou global?

Para a maioria das operadoras, administrar apostas esportivas 24 horas por dia, 7 dias por semana, requer pelo menos algum grau de terceirização. No entanto, a regionalização de odds e gerenciamento de risco é essencial para liberar todo o potencial da oportunidade brasileira. Então, como você encontra o equilíbrio?

Conhecendo o Brasil

Para começar, é importante entender exatamente porque o comércio regionalizado é importante. Lançar uma casa de apostas ou entrar em um novo mercado é mais fácil falar do que fazer. Especialmente quando você está competindo por participação de mercado com cassinos locais e marcas de mídia com reconhecimento existente e operadoras internacionais com grandes orçamentos de marketing.

Para vencer a longo prazo, seu produto de apostas esportivas precisa ser altamente regionalizado e diferenciado. No Brasil, as apostas pré-jogo no Brasileirão, Copa do Brasil, NBB, Superliga de Vôlei, Premier League e NFL serão vitais, sendo a partida uma área chave de crescimento. Mas essas ligas brasileiras não serão tão populares quanto em outros países da América Latina.

Essas diferenças significam que uma estratégia de negociação homogênea restringirá seu crescimento e receitas finais. Para engajar os apostadores brasileiros, você precisa oferecer odds competitivas e tipos de mercado nas ligas brasileiras. Isso só é possível quando você pode configurar a estratégia de odds em eventos e mercados esportivos singulares.

Enquanto isso, os limites de aposta devem ser personalizados. Por exemplo, as operadoras dos EUA precisam de altos limites de aposta na NFL e no basquete universitário (NCAA), mas esses mesmos limites podem deixar as operadoras brasileiras abertas a perder lucros. Você também precisa de odds modeladas e dados confiáveis sobre esportes brasileiros. Muitos de nossos clientes latino-americanos também veem valor na gestão de responsabilidades centrada no cliente para impulsionar seus movimentos de odds.

É tudo uma questão de controle

Portanto, ao selecionar um parceiro comercial para dar suporte ao seu lançamento no Brasil, a flexibilidade da tecnologia é um requisito fundamental. Só então você poderá personalizar suas odds, preços, limites de aposta e perfil de jogador para se adequar ao mercado local.

A forma como cada operador organiza sua estratégia de negociação varia. Se você emprega uma equipe de 30 traders, provavelmente desejará concentrar a equipe nos principais esportes, incluindo a criação de tipos de mercado extras e “prop bets” nas ligas brasileiras, enquanto terceiriza os esportes restantes que compõem seu produto 24 horas por dia, 7 dias por semana.

No entanto, os operadores com uma equipe menor terceirizarão todas as suas odds e parte do gerenciamento de risco, concentrando-se em funções importantes como segmentação e marketing de jogadores.

Qualquer que seja o modelo escolhido, a localização da estratégia é essencial, mesmo quando você busca eficiências operacionais.

Por exemplo, a Betsul terceirizou toda a sua gestão de risco para a Genius Sports durante a expansão no ano passado, mas terceirizou suas odds para vários fornecedores. Ela possui uma estratégia de negociação regionalizada para sua base de jogadores individuais e, com a Genius Sports, aumentou as margens do futebol.

A fórmula brasileira

Um dos primeiros passos para a regionalização é descobrir que tipo de marca você quer ser. Limites altos de aposta? Tipos de mercado exclusivos? Odds de margem baixa? Um produto de multi apostas forte para apostadores recreativos?

Isso é importante considerar quando você for terceirizar. Por exemplo, os operadores europeus querem limites de aposta mais altos do que muitos operadores latino-americanos.

Enquanto isso, nos EUA, uma faixa de mercado líder nas principais ligas dos EUA é uma prioridade fundamental - com apostas entre US$ 15k e US$ 20k comuns. No entanto, para as operadoras no Brasil, essas ligas não serão as mais importantes.

Na América Latina, o tamanho médio da participação é menor do que nos EUA - geralmente entre US$ 3 e US$ 5. As apostas de Multibet também são vitais (geralmente acima de 50% do total de apostas feitas). Essas nuances mostram porque a localização é tão importante.

Ao lançar uma casa de apostas no Brasil, as probabilidades regionalizadas e o gerenciamento de risco serão extremamente importantes. As operadoras vencedoras nos primeiros anos serão as que considerarem isso na hora de escolher seus fornecedores de tecnologia.


Guilherme Buso
Executivo sênior de contas do Brasil na Genius Sports


Fonte: Exclusivo GMB