JUE 22 DE FEBRERO DE 2024 - 05:49hs.
O acordo tem duração de 1 ano

A Ernst & Young irá assessorar a Caixa na modelagem de seu negócio de apostas esportivas

Recentemente, a Caixa Econômica Federal anunciou sua entrada no mercado de apostas esportivas. Para estruturar o modelo de negócios mais adequado, o banco estatal contratou a Ernst & Young, uma das maiores firmas multinacionais do mundo, que oferece serviços profissionais de auditoria, impostos, finanças, consultoria legal e assessoria em gestão, entre outros.

A informação foi publicada no aviso do Diário Oficial em 8 de fevereiro. A Caixa informa que a Ernst & Young Assessoria Empresarial Ltda foi contratada para oferecer serviços especializados na estruturação do modelo de negócios para a atuação da CAIXA na modalidade Aposta de Quota Fixa (Apostas Esportivas).

O acordo, assinado em 26 de janeiro deste ano, com base legal no artigo 28, 3º, da Lei 13.303/2016, tem uma duração de 1 ano, com vigência a partir de 27/01/2024, e o valor global do contrato é de R$ 2.150.000,00 (US$ 430.000).

Em janeiro, o presidente da entidade, Carlos Vieira, revelou que a Caixa Econômica Federal está preparando sua estreia no mercado de apostas esportivas online e contou que o negócio se dará por meio de parceria entre uma empresa de loterias recentemente constituída pelo banco e um parceiro privado.

“Nós temos toda uma construção no sentido de posicionar a Caixa nesse mundo das bets”, afirmou Vieira. “A gente já tem uma ideia de valuation (valor do negócio) que teria essa empresa daqui a um ano, um ano e meio”,  acrescentou ele.

Segundo Vieira, embora envolva um parceiro, já é certo que o produto vai carregar a marca Caixa. Até o advento das bets, a Caixa dominava praticamente sozinha o mercado de loterias no país.

 



Contudo, nos últimos anos essa realidade tem mudado rapidamente. Segundo a consultoria global Comscore, o setor de apostas online cresceu 281% de 2019 a 2023, com 42,5 milhões de usuários no país.

Embora tenha sido regulamentado apenas no mês passado pela Câmara dos Deputados, o mercado de apostas online já é gigante no país.

Segundo estimativas, esse mercado movimentou mais de R$ 100 bilhões no país em 2023. Com isso, calcula-se que as plataformas faturaram R$ 13 bilhões no ano passado no Brasil, 71% a mais do que em 2020.

Isso significa que o banco vai chegar a um setor já povoado por dezenas de plataformas de apostas. Em relatório recente, a equipe da XP considerou que a regulamentação do setor pode torná-lo menos atrativo por causa da tributação.

Fonte: GMB