TER 26 DE MAIO DE 2020 - 14:48hs.
Alexandre Maier, fundador do Aposta Certa

Ex-funcionário de bingo criou grupo em redes sociais para ajudar a legalizar o ramo de jogos

Alexandre Maier é um dos fundadores do Aposta Certa nas redes sociais. O grupo foi criado em março de 2016 com o intuito de informar a população sobre bingos e vídeo-bingo, fazendo com que desmistifiquem a ideia negativa que têm em relação aos jogos. Com o Aposta Certa, Alexandre acredita estar unindo forças para conseguir a regulamentação desse mercado já existente no Brasil. “Só com a união conseguiremos ajuda com os problemas que enfrentamos todos os dias, de estar sempre a margem do desemprego”, explica em entrevista ao GMB.

GMB - Por que teve a ideia de criar o grupo Aposta Certa? Mais gente fundou o grupo com você?
Alexandre Maier -
Praticamente todos os amigos e ex-colegas de trabalho são os fundadores e apoiadores da nossa página. Criamos pela necessidade de informações sobre a profissão, pela fragilidade de nossos empregos, que geram muito assunto em nosso ambiente de trabalho, essas indagações são rotineiras, então eu tive a ideia de retransmitir as informações e notícias sobre jogos gerando conteúdo para debates e criando um ponto de encontro e unicidade a todos os trabalhadores de bingo e vídeo-bingo do Brasil. E assim criei a Página ApostaCerta no Facebook. Agora, estamos no Instagram, Twitter e Telegram.

Conte um pouco da sua história:
Trabalhei em bingo desde 1999, e o primeiro bingo onde iniciei chamava-se Marajoara, zona sul de São Paulo, na Avenida Interlagos. De lá pra cá, trabalhei nesse ramo como vendedor, posteriormente aprendi a trabalhar na mesa de controle, que é o administrativo do jogo em si. Segui por outros bingos depois, inclusive em várias cidades do interior de São Paulo. Praticamente ocupei todas as funções profissionais que existem dentro de um bingo, inclusive funções mais administrativas nas empresas de bingos, oferecendo treinamento para todas as áreas dentro de um bingo, como gerenciamento, financeiro, recursos humanos, mesa de controle, vendas, etc...

Leva consigo o lema “a união faz a força”? Acha que juntos podem expor seus problemas e fazê-los chegar ao governo?
Entendo que nessa questão os resultados mais positivos serão alcançados somente no coletivo, através da união de todos nós. É saindo da invisibilidade que os ex-trabalhadores de bingo e vídeo-bingo de todo o pais podem mostrar sua força e mostrar ao Estado que somos centenas de milhares espalhados pelo país, assim poderemos ter chances maiores de obtermos sucesso em algum apoio e ajuda a todos os problemas que enfrentamos todos os dias, de estar sempre a margem do desemprego e o rotineiro fechamento dos locais de trabalho, por isso, em nome de todos, digo que esse é o maior problema que enfrentamos.

O que acredita que vai ocorrer com a lei? Pensa que vão aprovar o projeto de legalização de jogos de azar no Brasil?
Acredito que o Brasil está “atrasado” em comparação ao mundo em várias questões, mas, em relação ao jogo, estamos vivendo uma hipocrisia, pois o jogo existe!

Em cada cidade do país o jogo é uma realidade exposta normalmente, posso citar as principais:

- Loterias da Caixa

- Jogo do bicho

- Tele sena

- Apostas em corridas de cavalos

- Títulos de capitalização e certificados de contribuição

- Keno eletrônico

- Casas de poker

- Bingos de igreja

- Bingos de entidades beneficentes

- Bingos de quermesse

- Jogos em aplicativos de celulares

- Site de apostas em jogos esportivos e cassinos pela internet

- Bingos clandestinos e vídeo-bingo por todo o país.

Tudo isso existe, mas algumas são regulamentadas e outras não. Vejam a hipocrisia dessa questão, umas legais e outras não? Acredito que é primordial e urgente legalizar amplamente os jogos no país, pois é um fato a sua existência e isso por si só justifica a criação de uma regulamentação e legislação atualizada, justa e segura a ser praticada no país por todas as empresas desse segmento, sendo fiscalizadas por algum órgão competente. Acredito que iremos legalizar futuramente, mas precisamos acelerar esse processo, precisamos é unir todos os brasileiros que são favoráveis a legalização e apoiar essa causa.

Quais vantagens vê na legalização dos bingos?
Muitas vantagens ao estado, com uma arrecadação justa de impostos para com as  empresas de jogos, o país terá um aumento em sua arrecadação. Outra vantagem é a identificação de apostadores que enfrentam problemas psicológicos e sociais com o vício do jogo, (ludopatas) sendo assim, com essa identificação o estado poderá tomar medidas preventivas, restritivas, informativas e tratamento adequado aos apostadores compulsivos.

No que diz respeito às vantagens da legalização em geração de empregos, exponho minha opinião pessoal. Eu não acredito que irá gerar muitos empregos, pois existem milhares de trabalhadores em atividade hoje e, mesmo assim, ainda tem muitos profissionais qualificados que estão desempregados. Faço uma comparação com os cassinos que existem em alguns países da América Latina, aqui ainda usamos um método de trabalho como era há 16 anos, com vários funcionários trabalhando em vídeo-bingo e atualmente os cassinos existentes com centenas de caça-níqueis não necessitam de tantas pessoas trabalhando, pois essas máquinas estão totalmente automatizadas reduzindo muito o número de trabalhadores.

Existem milhares de atendentes de vídeo-bingo pelo país, será que existirá vagas para todos que já estão empregados? Penso que não, por isso a necessidade da união de todos os trabalhadores em buscar de alguma forma garantir empregos a quem já está em atividade.

E por falar em mão de obra profissional e qualificada para trabalhar em cassinos, o Brasil atualmente conta com mão de obra pronta, muito mais do que quando iniciou as primeiras casas de bingo no Brasil. Esses profissionais, como eu, estão há muitos anos em atividade e conhecem a fundo o cenário do jogo, com expertise no assunto.

Também teremos um grande aumento de turistas vindo para o Brasil com cassinos abertos, sem dúvida, mas precisamos qualificar os trabalhadores de bingo e vídeo-bingo para outras modalidades de jogos que existem em cassinos e são desconhecidas para nós, reivindicar e proteger o direito ao trabalho em cassinos, evitar que essas vagas de trabalho sejam preenchidas por mão de obra estrangeira que já está qualificada para essas novidades ao mercado de jogos no Brasil.

Quantos ex-funcionários de bingos acredita que há no país?
Eu posso fazer uma estimativa. Suponho que seja mais de uns 300 mil ex-funcionários pelo Brasil.

É fato que vários jogos de azar são feitos no Brasil sem a devida fiscalização porque ainda não são legalizados. Quais problemas acarretam para os funcionários dos cassinos e bingos a falta da regulamentação desses setores? Vocês têm direitos trabalhistas?
Inúmeros problemas, digo em nome de toda a classe que a impermanência do emprego é a mais grave. Tem processos na justiça por contravenção e, ocasionalmente, pela maioria trabalhar na clandestinidade, ocorre discriminação pela sociedade quando têm que falar sobre a sua profissão, que aos nossos olhos é tão normal quanto qualquer outra, pois trabalham com entretenimento, nada mais do que isso. E pela própria informalidade do setor, o trabalho é sem nenhum amparo trabalhista, sem direitos como qualquer outra profissão, pouquíssimas casas de jogos no Brasil conseguem formalizar a contratação legal de seus funcionários.

Fonte: Exclusivo GMB