SÁB 23 DE FEVEREIRO DE 2019 - 04:17hs.
Segundo o jornalista Leandro Mazzini

Sheldon Adelson aguarda a legalização para construir dois resorts com cassino no Brasil

O dono dos maiores cassinos dos Estados Unidos, Sheldon Adelson, está de olho no Brasil. Caso o Congresso aprove a volta dos cassinos, ele prevê construir dois cassinos em resorts, um em São Paulo, e outro no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca. Adelson não tira da cabeça as belezas do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, hoje nas mãos da AGLO da União, mas que podem ser alvo de uma boa proposta financeira do magnata.

A informação foi publicada pelo periodista Leandro Mazzini em sua reconhecida e bem informada “Coluna Esplanada”.

Em reuniões este ano no Rio de Janeiro, o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, conversou com o bilionário americano Adelson, que preside a Las Vegas Sands, para construir um complexo hoteleiro e de lazer de luxo como o que o Grupo tem em Las Vegas, o Singapur.

“Quero que o novo presidente Jair Bolsonaro me ajude a aprovar uma superlicença para termos um cassino. Recebi a visita do Sheldon Adelson, presidente da empresa Las Vegas Sands, e ele está interessadíssimo em investir US$ 10 bilhões e gerar 50 mil empregos”, afirmou Crivella em dezembro do ano passado.

Segundo fontes, duas áreas estariam no radar de Sheldon Adelson: a Região Portuária e o Parque Olímpico da Barra. No Brasil, os jogos de azar estão proibidos desde 1946. O prefeito reconhece que, para o americano obter uma licença, ele teria que vencer uma concorrência pública, além de a lei ser mudada.

Da parte dele, no roadshow de dois dias, por Las Vegas e Los Angeles em novembro do 2018, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, também se reuniu com o empresário Sheldon Adelson, dono do cassino The Venetian, que teria demonstrado interesse pelo Complexo do Anhembi, um dos ativos do município em processo de licitação.

Covas manteve contatos com cerca de 60 executivos de empresas e fundos de investimentos, boa parte do setor de hotelaria e entretenimento.

Fonte: GMB