SÁB 24 DE AGOSTO DE 2019 - 12:56hs.
Empresas estrangeiras investirão no Brasil

Economia brasileira pode se beneficiar com a liberação dos cassinos

O Deputado Herculano Passo, do MDB, a favor da revisão das leis, fez questão de explicar o motivo de seu favoritismo pela exploração dos jogos de aposta, que visam aumentar o turismo, onde empresas estrangeiras investirão no mercado nacional:​​​​​​​ “A legalização do cassino é necessária porque temos que avançar para gerar oportunidade de emprego, desenvolvimento e riqueza para o nosso país”

Em busca de um crescimento na economia do Brasil os parlamentares estão atuando na revisão da lei que impede o funcionamento de casas de jogos em solo brasileiro. Esta questão também pode solucionar o baixo índice do turismo no país gerando novos empregos, impostos e rotatividade financeira.

O Deputado Herculano Passo, do MDB, a favor da revisão das leis, fez questão de explicar o motivo de seu favoritismo pela exploração dos jogos de aposta, que visam aumentar o turismo. Esse seria o turismo de negócio, onde empresas estrangeiras investirão no mercado nacional e consequentemente gerarão impostos para o Brasil; “A legalização do cassino é uma matéria polêmica, mas é necessária porque temos que avançar para gerar oportunidade de emprego, desenvolvimento e riqueza para o nosso país”

A geração de mais turismo para o Brasil viria com um bônus com a liberação. O país não está nem perto de chegar a lista dos mais visitados, e por sua beleza ele tem um grande potencial, só precisa atingir novos nichos, como dos apostadores.

Além do projeto de liberação das casas de jogos existem mais projetos tramitando na Câmara dos Deputados, para alavancar o turismo de maneira geral. Eles visam um impacto grande na economia brasileira.

O Brasil abrigava, até 1946, mais de 71 cassinos, estes eram responsáveis pela geração de mais de 53.000 empregos. Pensando nesses dados o projeto de lei deve retornar com a legalização das casas de aposta. Estes novos empreendimentos, tem o potencial de gerar mais de 500 mil oportunidades de emprego.

A proibição cortou mais de 400 bilhões em impostos, gerados por esses estabelecimentos. Com a volta dos cassinos seria possível arrecadar muito dinheiro e consequentemente não amentar a quantia abusiva de impostos cobrados em outras atividades.

Com a facilidade de transitar entre países é muito maior, os turistas estrangeiros seriam o maior público dos cassinos. Além da oportunidade das apostas eles aproveitariam tudo o que o país tem para oferecer, gerando bilhões anuais com o turismo direto e indireto.

O primeiro passo já está dado, agora é preciso aguardar as transições do novo governo e a mudança das antigas normas de proibição. Enquanto os cassinos físicos estão em fase de liberação, os virtuais continuam a todo vapor. Estes atuam de maneira licita, graças a uma brecha na lei que não proíbe que sites, como sede em países estrangeiros, atuem com jogos de aposta pela internet.

Fonte: GMB / boainformacao