QUI 19 DE SETEMBRO DE 2019 - 10:00hs.
Novo artigo da Pay4Fun

Instalação de cassinos no Brasil: vai acontecer?

Em um novo artigo publicado no site oficial da empresa de metodos de pagamento online Pay4fun, a companhia fala da mobilização do setor de turismo para que a instalação de cassinos em hotéis seja viabilizada. No texto a Pay4Fun destaca as visitas constantes das gigantes do cassino ao Brasil, o possível aporte de US$ 10 bilhões que atividade daria a economia e o potencial de São Paulo, Rio e da região Nordeste para receber os empreendimentos.

O setor de turismo está mobilizado para que a instalação de cassinos em hotéis seja viabilizada.

A promulgação da lei que regulamenta as apostas está chacoalhando o mercado local. Agora é o setor de turismo que entra na jogada. A possibilidade da chegada dos cassinos no Brasil está movimentando empresas nacionais e internacionais na disputa de participação do processo de concessões e legislação com o objetivo de viabilizar a existência de empreendimentos instalados dentro de resorts e hotéis.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, grandes players mundiais do ramo de cassinos têm feito visitas constantes à Brasília. Multinacionais como MGM Resorts, proprietária do Bellagio, Sands do Venetian e Ceasars Enterteinment, dona do Flamingo, enviam com frequência seus executivos ao nosso país para acompanhar o andamento da abertura deste mercado.

Executivos das empresas donas do Bellagio, Venetian e Flamingo fazem visitas constantes a Brasilia

O interesse destes e outros grupos é construção de complexos onde cassinos e hotéis sejam integrados. A presença dos cassinos em hotéis, seria capaz de atrair muitas receitas indiretas. Isso significaria também a alavancagem da venda de diárias, shows, eventos de negócios e feiras, o que traria mais crescimento ao setor de turismo como um todo.

Caso a legislação permita a abertura de novos empreendimentos integrados a cassinos, é possível que empresas estrangeiras tragam pelo menos 3 grandes complexos ao país. Caso, pelo menos estes 3 complexos forem instalados, isso já significaria um aporte de cerca de 10 bilhões de dólares. Dada a necessidade de uma boa infraestrutura aeroportuária, São Paulo, Rio de Janeiro e algumas localidades do Nordeste são considerados mercados potenciais.

Os empresários de turismo locais também estão bastante mobilizados a favor da questão dos cassinos no Brasil. A Associação Brasileira de Resorts (Resorts Brasil) é uma das entidades que está à frente da defesa da criação de cassinos ligados a empreendimentos hoteleiros. Em entrevista ao Games Magazine Brasil, Alberto Cestrone, presidente da associação, disse que a presença de jogos em resorts será muito importante para a geração de mais empregos, além da chegada de maior arrecadação de impostos à União.

Empresários de turismo locais também querem a instalação de cassinos no Brasil

Existe dentro do Congresso Nacional, uma comissão chamada Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo (FrenTur). Nesse ano, a FrenTur promoverá uma série de encontros nos quais a questão da abertura de cassinos em hotéis será abordada. Em um destes encontros, o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, tratou de questões importantes para a viabilização da abertura dos Cassinos no Brasil como a implantação de diárias fragmentadas, a flexibilização das diárias de 24 horas, a cobrança de Direitos Autorais (Ecad), e a como ficaria a hospedagem de crianças e adolescentes.

Diversos esforços estão sendo feitos para que a entrada dos cassinos no Brasil venha agregar atrativos ao setor de turismo mobilizando, além da indústria hoteleira, diversos outros segmentos relacionados ao entretenimento. Resta aguardar e torcer para que uma boa legislação incentive a abertura dos cassinos em território nacional. 

Fonte: GMB / Pay4Fun