SEG 16 DE SETEMBRO DE 2019 - 21:26hs.
Encontro de Líderes

Deputados defendem liberação dos cassinos no Brasil durante evento em Foz do Iguaçu

No Encontro de Líderes, evento realizado no Wish Foz do Iguaçu – que reuniu entidades e o trade turístico afim de fomentar o setor brasileiro e discutir pautas econômicas -, os deputados federais Vermelho Maria, Herculano Passos, Ricardo Guidi e Newton Cardoso Júnior participaram do painel “Projetos que geram Impacto Econômico no Turismo” onde falaram sobre a liberação e regulamentação de cassinos e outros jogos no Brasil como forma de desenvolver ainda mais o turismo nacional.

Deputados defendem liberação dos cassinos no Brasil durante evento em Foz do Iguaçu

Chico Brasileiro (prefeito de Foz do Iguaçu), Deputado Federal Vermelho Maria, Deputado Federal. Newton Cardoso Jr, Gisele Lima (diretora da Promo), Deputado Federal . Herculano Passos, Deputado Federal Renato Guidi e Roy Taylor (CEO do jornal Mercado e Eventos) - Crédito DT)

Chico Brasileiro (prefeito de Foz do Iguaçu), Deputado Federal Vermelho Maria, Deputado Federal. Newton Cardoso Jr, Gisele Lima (diretora da Promo), Deputado Federal . Herculano Passos, Deputado Federal Renato Guidi e Roy Taylor (CEO do jornal Mercado e Eventos) - Crédito DT)

O Cassino é proibido no Brasil desde 1946, e nos últimos anos, a liberação e regulamentação dos Casinos e outros jogos de azar é um assunto muito debatido na Câmara e no Senado. Por isso, uma comissão especial se reuniu pra tratar da liberação dos planos de jogos, afim de regulamentar o jogo do bicho, bingos, casinos, apostas esportivas no País, trazendo uma luz nova para um segmento que vive a muito tempo embaixo dessa ilegalidade. (PL 442)

“O País tem perdido a mais de 70 anos uma grande contribuição em diversas áreas mas especialmente no turismo, ao não investir nesse segmento. 600 mil empregos seriam gerados com a liberação de jogos, teríamos uma arrecadação esperada da ordem de 30 bilhões de reais em tributos por ano, um número extremamente relevante e que contribuiria com o a recuperação do déficit primário brasileiro, que hoje é muito grave. Uma atividade dessas mesmo que com poucos casinos no Brasil, permitiria uma contribuição muito específica para recuperação da economia brasileira”, alegou Newton Cardoso.

“Quando você tira da informalidade, você gera emprego. Essa formalidade vai trazer a arrecadação”, explicou Vermelho Maria. “Nos temos muito a fazer ainda. Não tenho dúvida de que essa legislatura com certeza fará diferença. Temos que modernizar esse País, não da mais para o Brasil não ter casinos! O turismo está pronto, nós temos a natureza, temos o que mostrar para o povo, basta os interesses políticos não atrapalharem o trade turístico do Brasil”, complementou.

Herculano Passos vê o turismo como um impulsionador econômico e social capaz de tirar o Brasil da crise. “Quando falamos em Casino, estamos perdendo tempo e dinheiro, deixando de arrecadar impostos e gerar empregos na formalidade. Temos que aprovar essa matéria e acho que o momento está propício na Câmara dos Deputados. Após a aprovação da reforma da previdência tenho certeza que esse debate irá evoluir”, disse o deputado.

Herculano retomou a temática da liberação dos jogos lembrando do contraponto que existe com a bancada evangélica, que é contra. “A bancada evangélica não tem argumentação, já que na maioria dos países cristãos os jogos são legalizados. Já conheço muitas realidades de sucesso. Exemplo de Cingapura – a partir da legalização dos cassinos, aumentou o número de convenções, turistas, etc. É importante lembrar que tudo será regulado pelo governo federal. Não é só o cassino que gera riqueza, muitos eventos são atrelados a este atrativo. O Cassino é um chamariz do desenvolvimento”, prognosticou.

Como case de sucesso, Herculano citou Cingapura, que após a liberação dos Casinos, teve um aumento no fluxo de turistas, que foi de 10 milhões de turistas estrangeiros por ano para 18 milhões. “O Casino é o Chamariz do desenvolvimento e ele teria uma contribuição enorme na economia brasileira”, afirmou Passos. Ricardo Guidi disse que a comissão de turismo vai fazer o máximo para fazer a diferença e melhorar o cenário do turismo nacional. “O casino pode incrementar muito o turismo do Brasil, é uma pauta importante e deve ser liberado para que seja do beneficio de todos. Temos que pegar esse assunto e tentar resolver o mais breve possível”, declarou.

O deputado federal de Santa Catarina Reanto Guidi, fez coro: “O Brasil só tem a ganhar. Precisamos ter muita presa para aprovar, não podemos perder tempo. Iremos tirar o Brasil da informalidade e irá em benefício de todos”.

Como está o projeto

No Senado da República, o PLS 186 de 2014, que trata sobre a legalização dos jogos de azar, teve parecer negativo, na Comissão Especial que o analisou. Agora, ele está pronto para ser votado em Plenário, mas até o final do ano passado, a previsão de aprovação não era boa. Já na Câmara Federal, o PL 442 de 1991 e seus apensados foi aprovado pela Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos no Brasil. 

Esse projeto é bastante parecido com o do Senado, no entanto é mais completo, estipulando, por exemplo, a área que os cassinos deverão ocupar dentro desses complexos integrados de lazer. Aqui, a possibilidade de aprovação do projeto parece melhor do que no Senado e há também uma sinalização positiva por parte do novo Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, indicando que o governo deve ser favorável abertura dos cassinos no Brasil.

Fonte: GMB / mercado&eventos