DOM 24 DE ENERO DE 2021 - 18:20hs.
Gilson Machado substitui Marcelo Álvaro Antônio

Bolsonaro troca Ministro do Turismo e assume outro defensor dos cassinos-resorts

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi demitido por Jair Bolsonaro na tarde desta quarta-feira. O presidente da Embratur, Gilson Machado aceitou assumir o cargo, embora possa ser provisoriamente até fevereiro. O agora ex-ministro apoiava com força um projeto para implementar cassinos em resorts no Brasil. O novo titular da pasta também é um fervoroso defensor da atividade. Macau e Singapura são seus modelos para copiar no país e em 2019 esteve reunido com Sheldon Adelson, magnata do jogo e presidente do grupo Las Vegas Sands.

O presidente Jair Bolsonaro já havia sinalizado que fará uma reforma ministerial no início do próximo ano e alguns interlocutores já apontavam que uma das pastas incluídas era a do Turismo. Marcelo Álvaro Antônio era a favor da implantação de cassinos e o setor ficou apreensivo com a possível saída do titular. Ela aconteceu nesta quarta-feira, 9 de dezembro, e para seu lugar irá Gilson Machado, outro defensor da atividade.

Gilson Machado já se reuniu com Sheldon Adelson, do grupo Las Vegas Sands e na ocasião afirmou que “há casos em Singapura de 99% de taxa de ocupação desses complexos. Las Vegas é um outro exemplo positivo de como, controlado, o modelo de cassinos em resorts pode ser algo importante e merece ser debatido de maneira séria e transparente no Brasil”.

Resta saber se na reforma ministerial Gilson Machado será mantido no posto. A ideia de Bolsonaro era entregar o Ministério do Turismo para um nome indicado pelo Centrão, bloco de partidos de centro e de direita que faz parte da base aliada do presidente.

Recentemente, em almoço promovido pela ABIH-Nacional (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Gilson Machado afirmou que “estamos tentando, junto com o Congresso Nacional, definir a legislação da liberação ou não dos cassinos. Isto é imprescindível. E precisamos definir junto com o trade um modelo para que os empreendimentos não se transformem como que uma padaria, um a cada esquina”, disse na ocasião, destacando o potencial de geração de empregos do turismo. “Se conseguirmos fazer o que temos em mente, vamos triplicar o número de turistas estrangeiros recebidos pelo Brasil até 2022.”

Gilson Machado ganhou notoriedade no governo ao participar das tradicionais transmissões ao vivo do presidente Jair Bolsonaro tocando sanfona. Ele é membro do trade turístico da Rota dos Milagres (AL) e do Convention Bureaux de Maragogi (AL), tendo coordenado a equipe de transição do atual governo, nas pastas do Turismo e do Meio Ambiente.

Antes de assumir o cargo de presidente da Embratur, atuava como secretário nacional de Ecoturismo e Cidadania Ambiental, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), onde também exerceu o cargo de secretário de Florestas. No instituto, Machado era responsável pela execução da Política Nacional de Turismo no que diz respeito à promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional.

Fonte: GMB