MIÉ 30 DE SEPTIEMBRE DE 2020 - 12:23hs.
Marcelo Álvaro Antônio, Ministro do Turismo

“Os resorts integrados do Brasil terão no máximo 5% da sua área utilizada pelo cassino”

Em entrevista exclusiva ao jornal “A Tarde”, durante visita a Porto Seguro, num evento organizado pelos deputados Jonga Bacelar (PL) e Jânio Natal (PPB), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, afirmou querer “apresentar um projeto de resorts integrados com cassinos para o Brasil que tenha capacidade de abrigar pelo menos oito mil empregos”. Para ele, a discussão será aprofundada no segundo semestre. De acordo com o ministro, “mais de 90% dos países que compõem a ONU, já contam com os IRs”.

Marcelo Álvaro Antônio, que vem tratando do tema há bastante tempo, reforçou que o Ministério do Turismo está elaborando um planejamento para apresentar para o Congresso Nacional, ou seja, para o presidente da República. "Isso não é uma pauta do presidente da República, do governo federal, mas é um momento em que é inevitável essa discussão. Mais de 90% dos países, hoje, que compõem a ONU, por exemplo, já contam com os resorts integrados", analisou.

O titular da pasta do Turismo deu mais detalhes sobre a ideia que pensa para a volta dos cassinos no Brasil: "o que a gente quer é apresentar um projeto que seja viável, afastando dos grandes centros e criando uma área especial de interesse turístico, onde vai abrigar esses resorts integrados. Onde que, no máximo 5% é utilizado pela atividade cassino, e que subsidia as demais atividades desse complexo".

"Então temos shopping center, campos de golfe... Realmente resorts de grande porte que, cada um deles, tenha uma capacidade de abrigar pelo menos oito mil empregos", revelou Marcelo Álvaro Antônio sobre as fontes de emprego que poderiam ser abertas para os brasileiros após a pandemia e graças a esse projeto.

Por fim, o ministro contou como está a situação atual do projeto: "É uma discussão que está sendo feita, está sendo aprofundada nesse segundo semestre, e vamos ver se a gente consegue realmente montar, fazer uma modelagem que vá atender aos anseios tanto da população brasileira, quanto do Congresso Nacional e do governo federal", concluiu Álvaro Antônio. 

Esta não é a primeira vez que o ministro do Turismo se refere ao tema. Ele chegou a mencionar os cassinos, mesmo reconhecendo que o assunto é polêmico, na reunião ministerial do dia 22 de abril, que veio a público após decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

“O Ministério do Turismo, agora, tem que ter um planejamento, um plano de atração de investimentos, que é o que gera emprego, renda, é o que ajuda, obviamente, a economia do Brasil. E pra isso acredito que o momento é propício, nesse planejamento da retomada, para discutir os resorts integrados [a cassinos]”, disse o ministro ao presidente Jair Bolsonaro e outros colegas da Esplanada que estavam presentes.

Fonte: GMB