MIÉ 21 DE OCTUBRE DE 2020 - 10:15hs.
Empresário é representante do Enjoy e Wynn, entre outros

Beto Sadalla defende a legalização dos cassinos no Brasil em entrevista com Amaury Jr.

O empresário Luis Alberto “Beto“ Sadalla, que no Brasil exerce a representação dos Cassinos Enjoy (Punta del Este), Wynn-Encore (Las Vegas) e Cassino de Monte Carlo, concedeu ao Programa do Amaury Jr. uma entrevista em que fala sobre a atividade atual dos hotéis-cassino e defende, com veemência, a reabertura do jogo no Brasil. Ele tem argumentos e pesquisas de quanto o pais perde em empregos, impostos e entretenimento, com essa relutância em reabrir a indústria.

Sadalla é um dos mais qualificados brasileiros que se bate pela reabertura dos cassinos. Tem argumentos e pesquisas de quanto o pais perde em empregos, impostos, profissões-funções, showbiz, entretenimento, com essa relutância em reabrir a indústria de hotéis cassinos. Enquanto os mal informados e equivocados se opõem à volta, Sadalla vai cuidando de seus representados e é hoje figura imprescindível quando se pensa efetivamente na regulamentação da questão em Brasil.

“Na minha opinião, é um absurdo o Brasil não ter liberado cassinos no país até hoje. Nos países desenvolvidos, tem cassinos. Você anda um quarteirão em Londres e encontra um ao lado do outro. Aqui na América Latina, tem Uruguai, Paraguai… O Brasil recebe 6 milhões de turistas por ano mesmo com toda essa biodiversidade. Só a Torre Eiffel recebe 15 milhões! Las Vegas recebe 40 milhões de visitantes”, expõe Sadalla durante a entrevista com Amaury Jr.

Para Sadalla, muitas pessoas estão opinando negativamente sobre a legalização dos cassinos sem ao menos fazerem um estudo de caso. Ele alerta que existem mecanismos para proteger o jogador e a população como um todo. “Numa visão pessimista, a implantação de cassino arrecadaria R$ 20 milhões por mês de impostos. Podemos dispensar esse dinheiro? Ele seria destinado para a segurança pública, saúde, educação, etc. Quantos empregos diretos e indiretos viveriam disso?”, reflete o brasileiro.

 

 

O empresário também anunciou a volta entusiasmada do cassinos que representa à cena do entretenimento. Mônaco e Wynn já reabriram, mas o Enjoy está programando sua reentrada para outubro. O ex-Conrad está se organizando para voltar em grande estilo, incluindo em  seu calendário de shows do Roberto Carlos e muitos nomes internacionais. A direção do Enjoy quer todos os brasileiros de volta, com a vantagem do Uruguai ser um dos poucos países da América Latina poupados com a severidade da crise do coronavírus.

No seu programa, Amaury Jr. transita pelos lugares mais badalados e requintados do jet set nacional e internacional, entrevistando personalidades do mundo empresarial político e artístico, deixando as noites de terça a sexta ainda mais interessantes. Com elegância e talento, Amaury Jr. extrai - há quase 40 anos - o melhor de seus entrevistados, principalmente os famosos, cujas intimidades aquecem a curiosidade do público.

Fonte: GMB