DOM 22 DE MAYO DE 2022 - 20:23hs.
Permitido pelas autoridades locais

Wynn Resorts se torna o primeiro operador a retornar com 100% da capacidade na Las Vegas Strip

Os andares de jogos do Wynn Resorts em Las Vegas receberam luz verde para operar em plena capacidade, a partir de segunda-feira. O Nevada Gaming Control Board concedeu ao operador de cassino na Strip permissão para alterar seus requisitos de ocupação e distanciamento físico depois de mostrar que 88% de seus funcionários estavam vacinados no sábado. Assim, as áreas de jogo em Wynn e Encore agora podem funcionar com 100% da capacidade.

“Isso mostra o compromisso da indústria de jogos em toda o conselho, não apenas em cumprir, mas superar as metas estabelecidas pelo Nevada Gaming Control Board para ter nosso destino de volta”, disse Brendan Bussmann da Global Market Advisors. “Ter todas as comodidades para fazer de Vegas, Vegas é a chave e a exigência para esse esforço.”

As áreas de jogo em Wynn e Encore agora têm permissão para funcionar em plena ocupação, e as divisórias de plexiglass devem ser removidas de todos os jogos de mesa e caça-níqueis, de acordo com uma declaração da Wynn compartilhada com o Review Journal.

“Nossos funcionários e hóspedes continuarão a seguir as diretrizes de saúde e segurança, incluindo a conformidade com as máscaras, para garantir um ambiente seguro e confortável para todos”, de acordo com o comunicado.

A taxa de vacinação da companhia supera a de Nevada, que iniciou a vacinação para 46 por cento dos maiores de 16 anos na segunda-feira, de acordo com dados do Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Nevada e do Censo dos EUA.

Wynn tem encorajado a equipe a tomar vacinas, compartilhando vídeos discutindo os benefícios da vacinação e oferecendo clínicas de imunização no local. Os trabalhadores que não forem vacinados devem fazer um teste de COVID-19 semanalmente.

Bussmann disse que as taxas de vacinação fazem sentido vindo de Wynn, uma das primeiras operadoras de cassino na Strip a publicar um plano de saúde e segurança contra a COVID-19.

Fonte: Review Journal