SÁB 13 DE AGOSTO DE 2022 - 09:23hs.
Alta transmissão de COVID

Uso de máscaras volta a ser obrigatório em Nevada e cassinos aderem à medida

O governo do estado americano de Nevada instaurou um decreto de emergência retornando a obrigatoriedade do uso de máscaras em lugares fechados. A medida, destinada a 12 dos 17 condados do estado, segue a recomendação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão federal dos EUA, que orienta que os americanos, mesmo se estiverem vacinados, devem usar o item de proteção individual em ambientes fechados de locais que possuem alta transmissão de COVID-19.

Este conteúdo é produzido em parceria com o SuperPoker.

A nova regra passará a vigorar a partir de meia-noite da próxima sexta-feira (30), horário local. Isso significa que algum tipo de restrição relacionada à pandemia de COVID-19 voltará a ser implantada após quase dois meses, já que a região está “livre” desde 1º de junho. Os 12 condados, incluindo Clark, onde fica Las Vegas, são os mais populosos e se enquadram na “alta transmissão” citada pelo CDC.

Uma semana antes desse decreto, os representantes de Las Vegas na Comissão do Condado de Clark disseram que apenas os funcionários dos estabelecimentos fechados, como cassinos, teriam que usar máscaras. Porém, após a nova recomendação do CDC, o posicionamento mudou, e todas as pessoas terão que usar a proteção, mesmo aqueles que já completaram a imunização contra a COVID-19.

Alguns grupos de hotéis-cassino de Vegas publicaram notas sobre o assunto. O MGM Resorts, maior conglomerado da região, concordou com a medida. “Nada é mais importante que a saúde e segurança de visitantes, empregados e toda a comunidade. Nós continuaremos atualizando nossas políticas baseadas nas últimas informações e recomendações de especialistas em saúde e órgãos oficiais”, declarou o grupo.

O Wynn Las Vegas também se posicionou. “Seguiremos as diretrizes do Governo do Estado e do Centro de Controle. Requereremos o uso de máscaras a todos os visitantes e funcionários nas partes fechadas, comunicando a medida com placas e distribuição de máscaras nas entradas do resort”, disse a casa, em nota.

Na última segunda-feira (26), o número de pacientes hospitalizados por COVID-19 em Nevada disparou. O estado reportou 1.124 novos casos e 17 mortes somente naquele dia. Na tarde de terça (27), 1.143 pessoas estavam internadas com a doença causada pelo coronavírus em todo o estado, sendo 36 utilizando ventiladores pulmonares.

Em 9 de junho, Nevada chegou a registrar uma média móvel de 132 casos diários confirmados. Em 24 de julho, no entanto, esse mesmo índice bateu a marca de 870 casos diários, maior nível desde fevereiro. O condado de Clark, também por ser o mais populoso da região, responde por 80% dos casos do estado. Até terça, 47% dos habitantes de Nevada com 12 anos ou mais haviam completado a imunização contra a COVID-19.

Nevada segue o ritmo de outras regiões dos Estados Unidos que também estão voltando a obrigar o uso de máscaras em ambientes públicos fechados. Nos últimos dias, a cidade de Los Angeles tomou essa atitude, assim como Kansas City. Maior cidade das Américas, Nova York se enquadra nos índices de “alta transmissão” do CDC, porém, nenhum decreto foi anunciado por lá até agora.