MAR 25 DE ENERO DE 2022 - 02:46hs.
Chaves, Tendências, Previsões e Metas 2022

Johnny Ortiz: “Zitro buscará consolidar sua expansão global com ênfase no mercado americano"

O Games Magazine Brasil inaugura hoje um ciclo especial de entrevistas exclusivas com os líderes das principais empresas da indústria do jogo local e internacional para conhecer suas reflexões sobre chaves, tendências e previsões do mercado para 2022, junto com os objetivos de sua companhia neste novo ano. A série abre com Johnny Ortiz, presidente e fundador da Zitro, que para este ano pretende se expandir fortemente nos Estados Unidos e Ásia com três ingredientes: inspiração, esforço e investimento.

Games Magazine Brasil - Como você acha que a pandemia afetará os resultados dos negócios em 2022?
Johnny Ortiz - A pandemia com as altas taxas de vacinação nos continentes em que operamos melhorou muito a situação, apesar da incerteza criada pela última variante do vírus. Acreditamos que essa incerteza se dissipará e que a confiança na recuperação aumentará. Por isso, esperamos um ano em níveis de atividade bastante semelhantes aos que existiam na pré-pandemia. Com a recuperação da confiança, virá a recuperação econômica e com ela a recuperação do lazer, do jogo e de todas as outras indústrias.

Quais mercados e / ou países você considera com maiores possibilidades de progresso e oportunidades de crescimento?
Além da enorme oportunidade que a legalização do jogo no Brasil representaria, na Zitro esperamos um crescimento muito substancial na América Latina, Europa e especialmente nos Estados Unidos. Também será o ano em que nossos slots de vídeo de sucesso aumentarão nossa presença nos mercados asiáticos.

 

 

Você acha que as restrições à publicidade de jogos de azar serão aprofundadas em todo o mundo?
A indústria do jogo é um motor econômico, geradora de receitas fiscais, inovação tecnológica e grande geradora de empregos e como tal deve ser entendida e permitido o seu desenvolvimento. Por outro lado, as grandes empresas que se dedicam a esta atividade já deram mostras mais do que suficientes de responsabilidade social até extremos que são, a meu ver, exemplares. Por isso considero desnecessárias maiores restrições às políticas de comunicação do setor.

O que você prevê para o mercado brasileiro em termos de legislação e regulamentação de jogos de azar?
O projeto de lei, que esperamos seja aprovado, cobre todos os diferentes canais de distribuição do jogo. Se esse projeto for adiante, o Brasil terá um marco regulatório e a segurança jurídica de que precisa para que o setor floresça. O principal beneficiário da sólida regulamentação do jogo no Brasil será o próprio país, que receberá uma notável fonte de receita da indústria do jogo que reverterá em benefício do povo brasileiro com impostos que chegarão a mais de R$ 30 bilhões ou com criação de empregos para mais de 1 milhão de pessoas. E acabará com a corrupção e o jogo clandestino existente. E, como sempre repito, quem é contra o jogo legal é a favor do jogo ilegal.

Quais são os principais objetivos da Zitro para este ano? Você prevê mais lançamentos do que em 2021?
Consolidar nossa liderança em diversos países como México, Espanha, Argentina e em todos os países da América Latina e na Europa em geral, além de aumentar nossa presença na Ásia. Continuar com nossa expansão global com ênfase especial no desenvolvimento do mercado norte-americano. Fortalecer o nosso negócio digital ao disponibilizar a nossa gama de jogos de videobingo e slots de vídeo para operadores de cassino online em todo o mundo.

 

 

Em relação aos lançamentos em 2022 estamos, de fato, lançando a nova família de gabinetes GLARE, que é espetacular, e uma extensa e quase infinita biblioteca de jogos que são o resultado do trabalho de desenvolvimento muito intenso que temos feito durante a pandemia e que continuaremos fazendo.

Para atingir seus objetivos este ano, você planeja fazer mais investimentos e contratos do que no ano passado?
Para atingir os objetivos que traçamos para este ano, realmente precisamos de três ingredientes: inspiração, esforço e investimento. Na Zitro sempre nos distinguimos pela perseverança no nosso trabalho e pela inspiração que nos fez lançar produtos formidáveis ​​e inovadores no mercado, mas é neste ano que atingimos as cotas máximas de investimento que a empresa nunca fez. E estamos buscando, sem parar, muito mais gente principalmente no nosso Campus Tecnológico, que é o maior da Europa ou da América Latina.

Na sua visão de mercado global, você considera que 2022 pretende ser um ano com maior número de fusões ou compras de empresas do que o anterior?
Os anos difíceis da pandemia forçaram muitas empresas a fazer enormes esforços de austeridade e buscar economias de escala. Por outro lado, o crescimento inegável dos jogos digitais fez com que tanto as empresas de jogos digitais quanto as de jogos em terra buscassem fusões para se fortalecer em um ou outro canal de distribuição. Portanto, não ficaria surpreso se a consolidação de fornecedores continuasse em 2022.

 

 

Você poderia citar três eventos dentro do seu setor que serão fundamentais em 2022? Por que você os escolheu?
A feira G2E na cidade de Las Vegas é sempre um evento de referência para a indústria de jogos mundial e este ano estamos particularmente entusiasmados com a feira NIGA devido ao nosso crescimento em nossos mercados tribais nos Estados Unidos. Também temos grandes esperanças para a feira de Madrid, na qual apresentaremos uma gama de produtos impressionantes para a Espanha e para o mercado europeu e, por último, gostaria de mencionar nossos eventos Zitro Experience no México e na Argentina, que já são considerados os eventos mais relevantes da indústria de jogos em cada um desses países.

Fonte: Exclusivo GMB