VIE 12 DE AGOSTO DE 2022 - 11:48hs.
Nerleo Caus, presidente da ABIH-ES

Legalização de cassinos pode potencializar turismo no Espírito Santo e criar até 4 mil empregos

Apesar de o Brasil contar com uma base fiel de entusiastas e apostadores de cassinos online, a modalidade ainda não é permitida em cassinos e resorts físicos. Em discussão em Brasília, a possível aprovação do Marco Regulatório de Jogos de Apostas no Brasil (Projeto de Lei 442/1991) pode potenciar o turismo também no Espírito Santo e gerar até 4 mil empregos indiretos, segundo assegura Nerleo Caus, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH-ES).

A legalização traria um novo patamar para o turismo e o Espírito Santo tem potencial para receber cassinos. Não existe nada melhor do que você estabelecer uma nova fronteira, uma nova prateleira de turismo com relação a empregos. A instalação de um cassino, por exemplo, poderia criar aproximadamente 1.500 novas vagas de emprego diretos, e 4 mil em toda a cadeia”, explica Neus.

Além da geração de empregos, o crescimento do turismo no Estado também seria outro benefício da legalização dos jogos no Brasil, conta Nerleo Caus: “É uma atividade que gera um grande fluxo turístico. As pessoas vêm de longe, de outros lugares para jogar. Cria-se um movimento, e além dos jogos, o turista conhece a região em que está hospedado”.

Quando eu falo cassino, eu me refiro a todo o projeto de um cassino integrado, com arte e lazer, com shows, com galerias, com gastronomia e com coisas lúdicas que geram atratividade, inclusive o próprio jogo. Um cassino em qualquer região do Estado seria um dinamizador do turismo na região”, afirma Caus.

O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados na última semana, com 246 votos a favor e 202 contra, agora, deve seguir para o Senado Federal, e depois para o presidente da república

Caso seja aprovado, o PL especifica uma série de regras. Os cassinos poderão explorar jogos de cartas, jogos de roleta, máquinas eletrônicas ou apostas, podendo ser instalados em resorts e hotéis.

O Brasil, segundo levantamento realizado pelo Instituto Jogo Legal, é o maior exportador de jogadores de cassinos do mundo, com, aproximadamente, 200 mil pessoas viajando para fora por ano em busca destas atividades.

Vale lembrar que o mercado de apostas online se utiliza de artifícios para burlar essa restrição, desde que esses possuam sede em outros países onde a atividade é devidamente legalizada.

Fonte: ESHOJE