DOM 3 DE JULIO DE 2022 - 14:05hs.
Texto segue para a Câmara

Senado descarta incluir eSports na nova Lei Geral do Esporte

A nova Lei Geral do Esporte, aprovada no Senado na quarta-feira (8/6), rejeitou incluir os eSports no texto. A proposta segue para análise dos deputados. Relatora do projeto, a senadora Leila Barros (PDT-DF recusou sugestões dos colegas Angelo Coronel (PSD-BA) e Irajá (PSD-TO). Os senadores queriam que o esporte fosse definido na forma “física ou eletrônica”.

O texto, relatado na Câmara dos Deputados por Felipe Carreras (PSB-PE), atualiza a Lei Pelé, de 1998, que desde 2013 não recebia alterações e quando os eSports não estavam na mira de uma regulamentação.

Felipe Carreras havia incluído os eSports em seu relatório preliminar, mas o capítulo não foi discutido e votado. Aprovado na Câmara, o texto de Carreras seguiu para o Senado, quando teve a intervenção dos senadores Angelo Coronel e Irajá para a adição do termo “física ou eletrônica” para definir a forma do esporte.

Leila Barros, relatora no Senado, não acatou a proposta de inclusão do termo, limitando-se a seguir com a atualização da Lei Pelé sem a inclusão dos eSports. O texto volta à Câmara para debates e votação sobre as alterações feitas pelo Senado.

 

 

Neste terça-feira, 14, o Deputado Federal Felipe Carreras fará reunião com dirigentes de clubes de futebol, que deverão sugerir mudanças no projeto. Entre os temas a serem discutidos estão a Lei do Passe, de forma a que os clubes tenham um repasse maior em função da formação dos atletas, e distribuição de recursos da loteria Timemania.

Na próxima semana, nova reunião de Carreras reunirá os representantes de confederações esportivas interessadas nas discussões de aumento de repasses para suas atividades fins.

Fonte: GMB