MAR 16 DE JULIO DE 2024 - 12:18hs.
Emiliano Sanchez, CCO

“Mancala Gaming já está em conversa com parceiro local para lançar um jogo com temática brasileira”

A Mancala Gaming participou do recente BiS SiGMA Americas, onde lançou o jogo 'Book of Runes'. O CCO Emiliano Sanchez recebeu o GMB e citou a importância do mercado brasileiro, que tem crescido consistentemente. Segundo ele, o foco da companhia é sempre oferecer o melhor na região, apoiando os operadores com ferramentas de aquisição e retenção. O executivo afirmou que a Mancala tem planos para desenvolver um título com tema brasileiro e que as conversações com um parceiro local estão adiantadas.

 

Games Magazine Brasil – Quais foram os objetivos da Mancala Gaming ao participar da mais recente BiS SiGMA Americas?
Emiliano Sanchez –
Mais uma vez a Mancala vem ao Brasil, pois apostamos forte neste mercado, que tem sido muito importante para nós. Temos crescido bastante no país e com cada vez mais clientes, sempre com o objetivo de oferecer o melhor entretenimento ao público brasileiro.

A Mancala lançou no evento o novo jogo Book of Runes. Quando ele estará disponível comercialmente para os parceiros?
Estamos mostrando este novo jogo de forma exclusiva no BiS SiGMA, pois sempre tratamos de trazer algum lançamento para o evento, o que demonstra a importância que a feira tem para a MAncala Gaming. Fizemos a apresentação no Brasil e ele já está disponível para todos os nossos parceiros. É um jogo incrível com a temática do livro de runas, muito conhecido em todo o mundo. Possui gráficos modernos e envolventes e temos certeza de que terá uma excelente aceitação. Todos os jogos com o conceito de “livro” têm uma ótima aceitação em todas as jurisdições onde nossos parceiros comerciais atuam e tenho certeza que o mesmo acontecerá com o Book of Runes.
 


A linha de crash games também vem tendo boa performance?
Correto e agora estamos planejando uma mudança importante e esperamos trazer ainda mais conteúdo deste tipo, o crash instantâneo, em um futuro muito próximo. Queremos dar ênfase nessa vertical e promovê-la através de todas as redes dos parceiros que temos, especialmente aqui no Brasil.

Como vão os negócios no Brasil e a posição da Mancala cada vez mais próxima dos principais agregadores do mercado?
O Brasil se transformou muito rapidamente em um dos principais mercados para a Mancala. Temos muitos parceiros e isso vem crescendo consistentemente. A cada ano cresce mais. E nosso objetivo é seguir apoiando os operadores, não só com os jogos, mas também com o conhecimento adquirido. Na Mancala temos muitos anos em operações e nossas ferramentas estão feitas para aquisição e retenção. Acredito que retenção vai ser a chave no Brasil nos próximos anos.

Como a Mancala irá se posicionar para garantir isso?
Estamos trabalhando duro em expandir nossas ferramentas, fazendo-as mais acessíveis aos operadores, com um processo de educação detrás para que eles entendam como se usam. Com o uso constante de ferramentas, temos visto como outros operadores têm dobrado, triplicado, quadruplicado o GGR que representam nossos jogos. Então, é muito importante passar esse conhecimento ao operador para que ele entenda que não só se trata de buscar clientes, mas também de retê-los. E nossas ferramentas estão desenhadas para isso.
 


A Mancala tem planos de fazer um jogo com temática brasileira?
Estamos em conversações a respeito. Queremos fazer e temos um sócio local que está nos ajudando nesse sentido, pois o conhecimento se compartilha em duas direções. Eles também nos estão ensinando muito de como poder realizar esse jogo da melhor maneira posível.

Então teremos um jogo sobre o tema Brasil?
Bom, neste momento não posso nem dizer que sim nem que não. No entanto, surpresas vêm e esperamos que tenham uma boa acolhida no mercado brasileiro.

Fonte: Exclusivo GMB