QUI 27 DE JUNHO DE 2019 - 07:27hs.
Evento ocupa lugar central

Reguladores de jogos de 65 jurisdições participarão da ICE

A importância da ICE London em todas as seções da indústria internacional de jogos foi reforçada após a confirmação de que a edição de 2018 (6 a 8 de fevereiro, ExCeL London, Reino Unido) acolherá 411 reguladores de 65 jurisdições. O Brasil é um dos países com representação própria.

Kate Chambers, diretora-gerente da Clarion Gaming, que supervisionou o desenvolvimento da ICE London para se tornar o evento de jogo mais importante do mundo, disse: "Estamos encantados de hospedar tantos reguladores de um alcance geográfico tão abrangente que se estende da Argentina para a Austrália , Bulgária para o Brasil e a Ucrânia para os Estados Unidos".

"A ICE London é uma marca mundialmente respeitada que tem relevância para todos os elementos do espaço de jogos, que inclui inovadores de jogos, operadores, meios de comunicação, organismos comerciais, consultores e organizações governamentais, incluindo reguladores. Os reguladores que participam da ICE têm a melhor oportunidade do ano para ver a indústria internacional em um único local, experimentar os mais inovadores avanços tecnológicos e estabelecer uma rede com colegas de diferentes jurisdições, bem como analisar a temperatura do negócio", acrescentou Chambers.

Alan Budd, cujo relatório Gambling Review Report (2001) forneceu a base para a legislação atual do jogo britânico, será o keynote antes do Almoço de Reguladores Anuais da ICE. Sir Alan, que foi membro fundador do Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra e ex-consultor econômico sênior da HM Treasury, fornecerá sua visão e análise incomparáveis ​​em uma entrevista ao vivo com Dan Waugh, da consultoria estratégica internacional de jogo Regulus Partners.

As jurisdições representadas pelos reguladores presentes no ICE são: Ilhas Aland, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Bulgária, Camboja, Canadá, Croácia, Curaçao, Chipre, República Democrática do Congo, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Guernsey, Hong Kong, Islândia, Ilha de Man, Israel, Itália, Jamaica, Jersey, Letônia, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Macedônia, Malta, Maurício, Marrocos, Moçambique, Holanda, Novo Zelândia, Nigéria, Noruega, Panamá, Filipinas, Polônia, Portugal, Romênia, Rússia, Ruanda, San Marino, Seychelles, Singapura, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tanzânia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Reino Unido e Estados Unidos.

Fonte: GMB