DOM 21 DE ABRIL DE 2024 - 05:20hs.
Alex Kozachenko, CPO

"O objetivo da DATA.BET para este ano é o Brasil e toda a América Latina”

Na entrevista exclusiva ao GMB durante a ICE London 2024, a DATA.BET apresentou seus últimos investimentos em tecnologia para eSports. Alex Kozachenko, CPO, enfatizou a busca pela excelência, reconhecendo o potencial de crescimento desta vertente. Ele destacou diferenças no comportamento dos jogadores europeus e brasileiros, ressaltando o espírito competitivo dos latinos. A DATA.BET visa apoiar operadores em mercados promissores, como o Brasil e a América Latina, e busca fornecer produtos de alta qualidade.

 

Games Magazine Brasil - O que a DATA.BET veio apresentar este ano na ICE 2024?
Alex Kozachenko
- Sempre apresentamos os investimentos tecnológicos que fazemos dentro da nossa empresa, visando à estabilidade técnica, à amplitude e à profundidade da linha de eSports que oferecemos aos nossos parceiros, até a gestão de risco de alta qualidade e nossos modelos de IA. Tudo isso combinado resulta no produto de eSports de ponta que serve aos nossos parceiros para obter lucros e satisfazer seus usuários finais. Isso é o que temos feito há muitos anos e é o que estamos buscando melhorar a cada dia.

Você acha que os operadores estão aproveitando ao máximo os eSports hoje ou ainda têm muito a aprender?
Eu acho que a comunidade de eSports, se você considerar toda a sociedade e o ecossistema dos eSports, é geralmente bastante jovem se comparada aos esportes clássicos. E isso também inclui as apostas, certo? Muitas empresas estão acostumadas aos esportes clássicos para promovê-los, para comercializá-los. É levemente diferente dos eSports, mas sempre há espaço para melhorias. Estamos constantemente conversando com novas empresas, e vemos que todos sempre querem obter algo melhor do que já existe, e obviamente isso significa que ainda há muito a ser feito em termos do ecossistema, obtendo mais eSports, obtendo mais torneios, melhorando as linhas. Há muito a ser feito. Não é tão maduro quanto os esportes clássicos.

 


Qual é a diferença entre o comportamento dos jogadores brasileiros e europeus?
Eu acredito que, geralmente, é a sociedade que eles considerariam. Por exemplo, nós vimos a forma como as pessoas se comportam quando estão nos estádios, você pode ver isso. A partir das minhas percepções, os europeus são um pouco mais relaxados para eles. É mais divertido, é interessante, eles estão indo lá para se divertir, enquanto, se você pensar, por exemplo, sobre o Brasil, da minha própria percepção, o que eu vi para eles é muito mais competitivo, de uma maneira boa é mais agressivo. É apenas um pouco diferente, e o Brasil é um lugar muito interessante em termos de eSports. Eu vejo que haverá muito desenvolvimento nos próximos dois anos.

Como os especialistas da DATA.BET podem ajudar os operadores? Como eles podem beneficiar e ajudar o negócio?
Eu acredito que uma das características principais que temos é, obviamente, a linha. Oferecemos praticamente tudo o que há no mercado, e podemos oferecer até mais do que isso. O que significa que praticamente qualquer um de nossos parceiros pode fornecer ao seu usuário final o que eles gostam. Não depende realmente da região, não importa se será em algum lugar na China, no Brasil, na Europa ou em qualquer lugar. Além disso, temos parceiros que operam no Brasil. Conhecemos o mercado, a forma como os apostadores se comportam lá, já temos experiência com isso, então estamos muito seguros do que fazemos.

 



Quais mercados vocês estão mirando agora?
Eu acho que para este ano meu objetivo pessoal é, obviamente, o Brasil e, em geral, toda a América Latina. A popularidade dos eSports tem crescido enormemente nos últimos dois anos. E eu acho que o segundo, obviamente, é a Ásia, sempre foi o berço dos eSports, sempre esteve lá, e continua crescendo, então acho que esses são os dois principais para nós este ano.

O que o Brasil pode representar para a DATA.BET e quais são seus planos para este país?
Essa é uma pergunta interessante. Eu poderia dizer que alcançar o Brasil é uma espécie de conquista, onde se você atinge esse mercado, com a popularidade dos eSports crescendo e as pessoas exigindo um produto melhor, se conseguirmos alcançar o Brasil, acredito que é a prova de conceito de que podemos fazer qualquer coisa. E esse é o objetivo.
 

Fonte: Exclusivo: GMB