QUI 23 DE MAIO DE 2019 - 16:17hs.
Senador do PSD

Coronel quer que arrecadação dos jogos seja direcionada para o “Minha Casa Minha Vida”

O senador Ângelo Coronel (PSD), sugeriu ao ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, que caso seja aprovado o projeto de lei que legaliza os 'jogos de azar' no Brasil, a verba arrecadada seja direcionada ao projeto Minha Casa Minha Vida (MCMV). Coronel é um dos cinco senadores que integram a Frente Parlamentar Mista pela aprovação do Marco Regulatório dos Jogos, lançada na Câmara e formada também por 198 deputados.

Em entrevista ao Bahia Notícias, o senador analisou que "jogo do bicho, caça níquel, cassinos, bingos, já existem, mas são clandestinos e se legalizados teremos entre 12 e 16 bilhões injetados, podendo ser o Minha Casa Minha Vida beneficiado".

O projeto vem sofrendo com adequações no orçamento, e de acordo com Coronel "o governo passado deixou uma dívida aos bancos e as construtoras na casa dos 200 bilhões de reais".

O senador comentou que na reunião com o ministro "foi pedido que gerenciasse com o presidente o prazo, ampliando por Medida Provisória, para que o Ministério repasse os valores".

Muitas residências no estado estão em fase final, com 70% e 80% no nível das construções. Em razão da crise, o ministro Canuto já comentou a que o programa só tem orçamento até junho, e a necessidade de ampliação do limite, para a continuidade das obras em execução como novos financiamentos.

Coronel é um dos cinco senadores que integram a Frente Parlamentar Mista pela aprovação do Marco Regulatório dos Jogos, lançada na Câmara e formada também por 198 deputados. O senador pela Bahia julga errada a relação que algumas pessoas fazem entre o jogo, a prostituição e a evasão de divisa.

“Estive em Mônaco e lembro que há 25 anos era uma coisa menor e ‘explodiu’ por questões do jogo. Então, a gente não pode deixar nosso país aquém dessa realidade”, comparou Angelo Coronel, dizendo que a Frente está estudando como poderá colocar em Plenário o PLS 186/2014 do senador Ciro Nogueira (PP-PI) que legaliza o jogo no Brasil. O PL foi aprovado na Comissão Especial, mas rejeitado na CCJ.

Fonte: GMB / Mauricio Leiro – Bahia Notícias