MAR 20 DE OCTUBRE DE 2020 - 22:53hs.
GMB ONE-ON-ONE – SENADOR ANGELO CORONEL

“A legalização dos jogos deve ser votada após as eleições, com urgência e apoio do Planalto”

Em mais uma entrevista para o ciclo GMB One-On-One, Gildo Mazza conversa com o senador Angelo Coronel, do PSD da Bahia, defensor da legalização dos jogos no Brasil. Relator do PL 2648, o parlamentar preparou um substitutivo em que amplia a proposta para regulamentar todas as modalidades e diz que ele deve ser votado após as eleições. “Defendo não só cassinos, mas também o jogo do bicho, o caça-níquel, o bingo e os jogos eletrônicos”, afirma, lembrando que “vamos ter algo entre R$ 48 a 50 bilhões por ano em impostos”.

Segundo o senador, o orçamento para 2021 prevê algo em torno de R$ 33 bilhões para atender ao Bolsa Família e que se os jogos forem legalizados, “vamos sair de 14 milhões de beneficiados para 25 milhões de pessoas atendidas” com a receita oriunda dos jogos.

Angelo Coronel diz acreditar que o tema não assusta mais o governo: “sinto que o governo está olhando com bons olhos. É um mérito o governo não olhar mais para o setor com cara fechada. A bancada evangélica, que no passado era muito resistente, também está com o coração um pouco mais amolecido e a mente mais aberta”.

O senador diz que nesta terça-feira irá conversar com um alto membro do governo (não revela quem) para trocar ideias. “Acho que ele poderá ter boa influência para que possamos convencer a bancada governista a colocar o projeto em pauta. Se o governo der o aval, o presidente do Senado coloca em pauta o mais rápido possível”, analisa.

Fonte: Exclusivo GMB