JUE 15 DE ABRIL DE 2021 - 23:04hs.
Resultado positivo

58% dos brasileiros são a favor da legalização dos jogos de azar segundo Paraná Pesquisas

Realizada entre os dias 15 e 19 de março, a enquete da Paraná Pesquisas aponta que a maioria da população brasileira é a favor da legalização de todas as modalidades de jogos de azar. Segundo o estudo, 58% disseram que são favoráveis a todas as modalidades no Brasil, 35,1% contra, e 6,9% não souberam responder. Foram ouvidas 2086 pessoas em 194 municípios brasileiros. Com a legalização dos jogos, 74,5% dos entrevistados acreditam que ela iria gerar muitos empregos.

A Paraná Pesquisas publicou nesta segunda-feira, 29, em seu site a enquete completa sobre a regulamentação dos jogos de azar no Brasil e o resultado é animador para o setor, já que 58% dos entrevistados são a favor da regulamentação de todas as modalidades de jogos no país.

 

 

A pesquisa contou com entrevistas por telefone em 194 municípios em 26 estados e Distrito Federal. Foram consultados 986 homens (47,3%) e 1.100 mulheres (52,7%), sendo 23,6% dos entrevistados com ensino superior. A faixa etária de 45 a 59 anos foi a mais ampla (25%, seguida pela faixa de 35 a 44 anos (20,9%) e de 25 a 34 anos (20,7%). O grau de confiança da pesquisa é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais. Do total, foram entrevistadas 898 pessoas na Região Sudeste, 559 para a Região Nordeste, 320 pessoas das regiões Norte e Centro-Oeste e 309 entrevistas na Região Sul.

 

 

Os homens (65,4%) com ensino médio (61,4%), população economicamente ativa (60,2%) da Região Norte/Centro Oeste (61,3%) foram os mais favoráveis à legalização, na pesquisa de opinião pública realizada no Brasil com  objetivo de consultar a população sobre a legalização dos jogos de azar, contratada pela Mago Assessoria de Comunicação Social Ltda.

A pergunta estimulada (Depois de ter conhecimento de algumas informações, o(a) Sr (a) diria quer favor ou contra a legalização de TODOS os jogos de azar no Brasil, ou seja, a legalização de cassinos, jogo do bicho, casas de bingo, videojogo e jogo online?) sobre todas as modalidades recebeu votos contrários de apenas 35,1% dos entrevistados. Nessa pergunta, a maior faixa de aprovação da legalização de todas as modalidades de jogos ficou entre os homens entre 16 e 24 anos (68,1%) e entre 25 a 34 anos (62%).

 

 

A pesquisa aponta que 41,2% das pessoas responderam serem indiferentes a instalação de cassinos em qualquer localidade, enquanto apenas 14,3% disseram que eles devem ser apenas em resorts integrados.

As casas de bingos são aprovadas por 50,8% das pessoas entrevistadas, enquanto o jogo do bicho devem ser regulamentados para 47,8%. O estudo da Paraná Pesquisas apontou que 53,4% dos que responderam acreditam que o jogo do bicho não está relacionado com a criminalidade e que se a atividade for legalizada, essa criminalidade vai diminuir (43,5%).

 

 

O videojogo é aprovado por 48,8% da população, enquanto 53,9% dos entrevistados aprovam a legalização dos jogos online.

 

 

Sobre o posicionamento de alguns deputados e senadores que defendem que os jogos de azar sejam fonte de recursos para o pagamento de auxílio emergencial durante a pandemia de covid-19, 56,8% dos entrevistados se posicionaram a favor da medida.

Fonte: Paraná Pesquisas