MAR 25 DE ENERO DE 2022 - 02:44hs.
Alexandre Sampaio, presidente da FBHA

“Confiamos que Arthur Lira vá encaminhar a liberação de cassinos ao Congresso”

Um dos principais articuladores entre o setor hoteleiro e o poder público, Alexandre Sampaio, presidente da FBHA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação) e presidente do Conselho de Turismo da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), tem grandes expectativas para o próximo ano eleitoral. O executivo reforça que a liberação de cassinos e jogos de azar deve impulsionar investimentos estrangeiros além de aumentar a permanência de turistas no Brasil.

A liberação de cassinos e jogos de azar no Brasil voltou a ser debatida na Câmara dos Deputados. Com forte oposição da bancada evangélica, o texto final ainda não foi definido. Por enquanto, a proposta inicial está sendo avaliada pelo grupo de trabalho criado por Arthur Lira (PP), atual presidente da Câmara.

Confiamos que Arthur Lira vá encaminhar a pauta ao Congresso, mas existe o timing de como fazer isso. Há uma grande resistência dos parlamentares evangélicos e o argumento de um possível desvio de recursos. Mas temos que lembrar que no Brasil as pessoas jogam informalmente e a regulamentação disso dará maior controle”, pontua Sampaio.

O executivo reforça que a legalização deve impulsionar investimentos estrangeiros ao país, além de aumentar a permanência de turistas por aqui. “É outro perfil de público que pode ser desenvolvido com pacotes de turismo atrelados a outros nichos, como o de aventura. Existe um potencial enorme para ampliar as demandas de forma significativa. Gostaria que tramitasse o Projeto de Lei de jogo dentro da proporcionalidade populacional em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais”.

A FBHA junto ao Conselho de Turismo da CNC vem desenvolvendo o projeto Vai Turismo, que visa conectar instituições e entidades do setor como forma de recomendar políticas públicas que auxiliem no crescimento sustentável de destinos turísticos brasileiros. A proposta é fazer um movimento nacional para catalisar a retomada e a relevância do segmento.

Fonte: Hotelier News