MIÉ 10 DE AGOSTO DE 2022 - 07:42hs.
Somatória é maior que a dos últimos 6 anos

Prêmios de loterias não resgatados somam R$ 491 milhões em 2021

Pode ser difícil acreditar, mas há pessoas que ganham na loteria e não resgatam o prêmio. Em 2021, entre janeiro e setembro, mais de R$ 491 milhões deixaram de ser retirados pelos vencedores, conforme dados fornecidos pela Caixa. O valor esquecido é maior que os R$ 370 milhões pagos na Mega da Virada do ano passado, apontado como a maior quantia da história já sorteada pelo concurso. Somente em abril, R$ 272,6 milhões não foram sacados pelos ganhadores.

A somatória do dinheiro esquecido nos dez meses de 2021 já é maior que a dos últimos seis anos — sem considerar a inflação. Em 2020, R$ 312 milhões em prêmios não foram sacados.

Valor não retirado em cada mês de 2021

-Janeiro: R$ 27.742.000
-Fevereiro: R$ 23.290.000
-Março: R$ 29.817.000
-Abril: R$ 272.631.000
-Maio: R$ 23.824.000
-Junho: R$ 21.554.000
-Julho: R$ 26.702.000
-Agosto: R$ 32.029.000
-Setembro: R$ 33.417.000

Para onde vai o dinheiro não resgatado?

O valor dos prêmios da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca e Lotogol não sacado no prazo de 90 dias é repassado integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O programa federal de financiamento possibilita que estudantes cursem o ensino superior em instituições privadas.

Em 2020, o Balanço Geral da União registrou um ajuste de prejuízos para R$ 27,9 bilhões no fundo. No fim do ano passado, o governo publicou uma Medida Provisória (MP) permitindo a renegociação das dívidas da iniciativa, oferecendo possibilidade de perdão de até 92%.

O que é feito com a arrecadação da loteria?

A Caixa Econômica Federal ainda é responsável pelo repasse das arrecadações geradas pelas apostas nas loterias, além de administrar o destino dos prêmios esquecidos.

Segundo a instituição financeira, os valores são redistribuídos para investimento no país em áreas como saúde, educação, segurança, esportes, entre outros.

Fonte: Diário do Nordeste