DOM 22 DE MAYO DE 2022 - 19:35hs.
Evangélicos aceitam, mas sem cassinos

Câmara Legislativa deve votar nesta semana projeto do Executivo que cria loteria do Distrito Federal

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) pode votar nesta semana o projeto de lei que cria a “Mega-Sena” do Distrito Federal e casas lotéricas distritais. A proposta do Executivo foi construída após a decisão do Supremo Tribunal Federal que definiu que a União não tem a exclusividade do serviço de loterias. Isso permite aos Estados e ao DF a competência para implantação e exploração das atividades relacionadas ao segmento.

A oposição é contrária à proposta, como destaca a deputada Arlete Sampaio (PT). “Eu sou absolutamente contrária ao projeto que cria a loteria no Distrito Federal. Primeiro porque pretende ser uma loteria privada, segundo porque não há uma clareza da destinação dos recursos que, como na área federal, vão para a seguridade social. Esse projeto é um equívoco”, conclui.

O vice-presidente da Câmara, Rodrigo Delmasso (Republicanos), disse que a bancada evangélica vai votar a favor da proposta desde que a emenda da bancada seja aprovada. “A princípio eu e toda a bancada somos contra o projeto, mas nós apresentamos uma emenda que proíbe a extensão no serviço de loteria para outros jogos de azar, como é o caso de bingos e cassinos e outros tipos de jogos de fortuna, mas, como já existe uma loteria federal, não vamos proibir uma loteria distrital”, disse.

O presidente da Câmara, deputado Rafael Prudente (MDB), afirmou que a proposta pode ser votada nesta terça-feira, 10. “O projeto está na pauta há semanas, e espero que seja votado nesta terça. Havia muita discussão em torno dele sobre o fato de liberar outros jogos, mas a proposta que vamos votar não tem nada a ver com bingos e cassinos. O projeto cria uma loteria para concorrer com a Caixa Econômica Federal e beneficiar o setor esportivo”, destacou.

De acordo com o governo local, a administração dos estabelecimentos será acordada por meio de parceria público-privada. A licitação para escolher a empresa responsável por gerir a loteria deve ocorrer assim que o projeto for aprovado na Câmara. O investimento previsto é de quase R$ 20 milhões. A novidade deverá contar com diferentes modalidades de jogos. São elas: loteria instantânea, loteria de prognósticos, loteria de aposta de cota fixa e esporte eletrônico.

Fonte: +Mais Brasil News