JUE 13 DE AGOSTO DE 2020 - 18:15hs.
Resort de 500 quartos

Air Europa investe pesado em Iguaçu: voo com escala no Rio e um hotel cassino

A Globalia avançará constantemente com investimentos em Iguaçu. Uma vez que não só unirá a cidade de Cataratas com Madri com uma escala no Rio de Janeiro através da Air Europa (que pertence à Globalia), eles também planejam fazer um importante investimento em um resort hotel de 500 quartos com cassino, onde eles planejam oferecer pacotes 'All Inclusive' para seus clientes europeus.

O link entre a Argentina e a Espanha voltou a ser planejado para o futuro do turismo de ambos os países, e desde o ano passado que o ministro da Indústria, Gustavo Santos, e alguns governadores e colegas do interior do país estão negociando importantes investimentos turísticos espanhóis no país.

Como o caso da Globalia, o mais importante grupo de turismo espanhol, formado por um grupo de empresas independentes que competem com sucesso, em seus respectivos setores e entre elas a reconhecida companhia aérea intercontinental Air Europa. O grupo também tem cerca de mil agências de viagens e hotéis e mais de 13 mil funcionários.

Na sequência do acordo assinado em maio do ano passado (no Parque Nacional Iguaçu) para a Air Europa operar em 2018, o vôo que uniria Iguazú-Madri com uma parada no Rio de Janeiro, na semana passada no FITUR em Madri, as negociações avançaram mais e uma aposta maior foi revelada pelo grupo Globalia.

Eles não só pretendem unir a cidade de Cataratas com Madri através do vôo da Air Europa, mas também planejam fazer um grande investimento em um Resort de 500 quartos com Cassino, onde eles planejam oferecer através de suas agências de viagens. viagens, pacotes "All inclusive" para seus clientes europeus.

Resort da Globalia em Iguaçu

Aqueles que participaram desta importante reunião a detalharam em conversa com a Misiones On Line que "o grupo Globalia assumiria as obras do que seria o hotel Hilton nos 600 hectares de Iguazú (obras que estão em aproximadamente 40 %). Desta forma, o projeto do hotel Hilton Iguazú (com 180 quartos e um campo de golfe de 18 buracos) seria retomado nos próximos meses porque o grupo quer começar a operar no final deste ano o vôo da Air Europa e todos os pacotes direto de suas agências.

"Eles também disseram que "também se encarregarão da terra contígua ao que seria o Hilton, onde atualmente é o que seria o Hotel e o Barco-Casino (que é visto pela ponte Tancredo Neves), porque eles não querem apenas 180 quartos, eles querem 500. Então, para essa extensão que prevêem realizar e a incorporação do Casino, é que eles também irão investir nessas terras. O que não sabemos é se eles usarão o navio (que está em desuso sobre o rio Iguazú há vários anos), porque eles não o mencionaram".

Bom lembrar que, em maio de 2017, quando a carta de intenção foi assinada com o único fundo das Cataratas do Iguazu, para realizar o vôo da Air Europa, estavam presentes: Juan José Hidalgo, presidente da Globalia, governador de Misiones, Hugo Passalacqua , o Ministro do Turismo da Nação, Gustavo Santos e seu companheiro missionário José María Arrúa.

Na oportunidade, Juan José Hidalgo disse que "o que eles vêem atrás de minhas costas é uma maravilha do mundo e é por isso que colocamos todo o entusiasmo e força, com a linha área que temos no comando, com investimentos e com mais de mil escritórios de viagens que temos na Europa".

Ele também disse: "o ministro do Turismo, Gustavo Santos, da Espanha, o embaixador Ramón Puerta e o próprio Mauricio Macri me pediram isso e me disseram que será um sucesso, então estamos trabalhando duro nesta concretização". E concluiu que "estamos colocando o melhor para a Argentina e estamos muito gratos com esse destino e com o presidente Mauricio Macri que nos abriu as portas novamente".

Fonte: GMB / Misiones on-line