QUA 24 DE ABRIL DE 2019 - 03:01hs.
Em um acordo com o futebol local

Sportradar vai ajudar a combater manipulação de resultados na Bulgária

A União de Futebol Búlgara (BFU) lançou uma turnê de integridade com Sportradar para combater a manipulação de resultados no país. A iniciativa fará com que todos os jogadores das duas principais ligas do país participem de oficinas, módulos e avaliações individuais de e-learning.

Sportradar vai ajudar a combater manipulação de resultados na Bulgária

Borislav Mihaylov, presidente da BFU e Alex Gerontikos, diretor de vendas da Sportradar no sul da Europa

Borislav Mihaylov, presidente da BFU e Alex Gerontikos, diretor de vendas da Sportradar no sul da Europa

A estratégia educacional possui 32 oficinas a cada temporada abrangendo árbitros, funcionários e jogadores da BFU e é vista como uma poderosa declaração de intenções para manter o futebol búlgaro limpo.

 "Como presidente da BFU, prometo meu total apoio a esta iniciativa", disse Borislav Mihaylov. "Não tenho dúvidas de que falo por todos os meus colegas da nossa federação a este respeito".

O vice-secretário geral da BFU, Pavel Kolev, disse: "Este acordo significa muito para nós. Estamos dando um passo à frente, complementando o já implantado acompanhamento dos jogos com uma poderosa estratégia educacional".

O secretário-geral do ministério do esporte da Bulgária, Assen Markov, comentou: "Saudamos calorosamente a estratégia educacional da Sportradar e felicitamos a BFU por sua forte posição na batalha contra a manipulação do jogo. Posso assegurar a todos aqui que o Ministério do Esporte irá encaminhar o seu apoio para incentivar esta iniciativa".

Alex Gerontikos, diretor de vendas do grupo Sportradar no sul da Europa, disse: "Qualquer federação que demonstre esse nível de compromisso sempre receberá nosso apoio. Temos a honra de que a BFU tenha chegado a nós para elaborar o ambicioso plano de salvaguarda e garantindo ao esporte, seus participantes e partes interessadas, uma luta contra a combinação de resultados e a corrupção nas apostas".

Fonte: GMB