QUI 19 DE SETEMBRO DE 2019 - 10:14hs.
Uma inciativa da GoFundMe

Famílias das vítimas do massacre em Las Vegas vão receber US$275 mil

Um fundo às vítimas no valor de US$ 31,5 milhões que começou como uma iniciativa da FundMe anunciou planos na sexta-feira passada para pagar US$ 275.000 para as famílias de cada uma das 58 pessoas mortas no tiroteio em massa mais mortal na história moderna dos EUA.

Famílias das vítimas do massacre em Las Vegas vão receber US$275 mil

Foto: Reuters

Foto: Reuters

O Las Vegas Victims Fund disse que o máximo de US$ 275.000 também será pago a dez outras pessoas que ficaram paralisadas ou sofreram danos cerebrais permanentes no tiroteio de 1 de outubro na Strip de Las Vegas.

A organização sem fins lucrativos postou um gráfico que projeta pagamentos escalonados para um total de 532 pessoas, incluindo também as 147 pessoas internadas.

“De modo algum isso pode substituir a vida de alguém”, disse Al Etcheber, cunhado de Stacee Etcheber, que morreu quando um homem armado disparou de um resort contra um festival de música. “Ainda assim, é uma maneira de ajudar as famílias que perderam alguém que amava”.

Stacee Etcheber foi casada com o irmão de Al, o agente da polícia de São Francisco Vincent Etcheber. Mãe de dois filhos, ela trabalhava como cabeleireira em Novato, Califórnia.

O porta-voz do fundo de vítimas, Howard Stutz, disse que a organização sem fins lucrativos espera pagar 100% dos fundos arrecadados, a partir dos pagamentos que começaram ontem.

A polícia diz que 851 pessoas foram baleadas ou feridas enquanto fugiam.

O fundo cresceu em uma corporação sem fins lucrativos que informou ter recebido mais de noventa mil doações, com quase 40% provenientes das empresas de jogo, turismo e entretenimento do sul do país.

Estudantes, professores e funcionários de uma escola no subúrbio de Henderson arrecadaram mais de US$ 66.000 através da venda de camisetas e um concerto de benemerência, Vegas Powerful, arrecadou quase US$ 700.000.

As indenizações foram determinadas por um comitê de defensores das vítimas, profissionais de saúde mental e médicos, advogados, doadores e outros. O comitê realizou duas reuniões na prefeitura para ouvir as vítimas e suas famílias.

O comitê relatou ter revisado mais de 1.600 e-mails e comentários escritos, com o conselho de especialistas nacionais, incluindo o especialista em compensação de vítimas Kenneth Feinberg e o Centro Nacional de Vítimas do Crime.

Fonte: GMB/ Servers Servicing