SEG 19 DE AGOSTO DE 2019 - 04:01hs.
Mudanças no estado

Parlamentar de Nova York apresenta uma nova proposta de poker online

O deputado de Nova York, Gary Pretlow Sr., apresentou uma nova lei de poker online, com a intenção de legalizar a atividade no estado norte-americano. Os operadores precisariam pagar uma taxa única de US$ 10 milhões, com cada licença de pôquer on-line funcionando por 10 anos. E eles também enfrentariam impostos de privilégio a uma taxa de 15% sobre a receita bruta de atividades de jogos interativos.

O Comitê de Nova York sobre Corrida e Apostas já autorizou o projeto A04924, que propõe planos para classificar o pôquer interativo como um jogo de habilidade em vez de sorte. O projeto de lei não especifica se o poker estaria disponível através de um computador, celular ou ambos.

O projeto de lei inclui propostas para a Comissão de Jogos do Estado de Nova York lançar um processo de licenciamento que estaria aberto a operadores que já possuam uma licença para oferecer jogos de loteria em vídeo e que tenham alguma experiência em jogos interativos.

A Comissão também consideraria os requerentes titulares de uma licença para operar uma instalação de jogos de Classe III no estado, enquanto os requerentes licenciados poderiam formar uma parceria com outra empresa para oferecer o poker online. As licenças seriam emitidas não antes de 180 dias após a entrada em vigor da regulamentação.

No entanto, para garantir uma licença, as operadoras precisariam pagar uma taxa única de US$ 10 milhões, com cada licença de pôquer on-line funcionando por 10 anos.

Os operadores também enfrentariam impostos de privilégio a uma taxa de 15% sobre a receita bruta de atividades de jogos interativos. Este imposto, bem como quaisquer fundos derivados de penalidades impostas pela Comissão, seriam pagos ao fundo de loteria do estado de Nova York.

Fonte: GMB / Europeangaming.eu