TER 23 DE ABRIL DE 2019 - 23:49hs.
Relatório da AGEM

Fabricantes de jogos geram impacto econômico de US$ 55,8 bilhões

A indústria global de fornecedores de jogos gerou um impacto econômico total de US$ 55,8 bilhões, com mais de 202.000 funcionários, sendo 61.700 funcionários diretos, e distribuiu um total de US$ 14,1 bilhões em salários e vencimentos durante 2018, de acordo com um abrangente relatório divulgado pela Associação dos Fabricantes de Equipamentos de Jogo (AGEM).

O relatório intitulado “Análise de Impacto: Indústria Global de Fornecedores de Jogos” foi o resultado de um estudo independente encomendado pela AGEM e conduzido pela respeitada empresa de pesquisa Applied Analysis, sediada em Nevada. O relatório reflete uma atualização recorrente e uma revisão mais abrangente da indústria global de fornecedores de jogos até hoje que analisa o tamanho e o escopo deste setor impulsionado pela tecnologia, identificando especificamente o alcance global dos membros da AGEM abrangendo todos os mercados de jogos regulamentados do mundo.

Incluindo impactos diretos (US$ 20,7 bilhões), indiretos (US$ 15,9 bilhões) e induzidos (US$ 19,2 bilhões), o segmento global de fornecedores de jogos gerou um total de US$ 55,8 bilhões de produção econômica (receita) em 2018.

O salário médio direto por empregado na indústria atingiu aproximadamente US$ 91.240 em 2018, refletindo um prêmio significativo para o salário médio anual atual de US$ 51.960, conforme listado pela Bureau of Labor Statistics.

“Os fornecedores existentes estão crescendo e novos participantes estão entrando no espaço e este relatório reflete com precisão um setor dinâmico que está focado na inovação para os mercados de jogos em todo o mundo”, disse Marcus Prater, diretor executivo da AGEM.

“Em resumo, o relatório mostra a imagem de uma indústria global de jogos saudável, onde cassinos comerciais e propriedades tribais estão capitalizando tecnologias avançadas e conteúdo de jogos de uma vasta gama de fornecedores criativos para expandir seus negócios, enquanto fornecem a seus clientes novas e excitantes formas de jogo e entretenimento”, acrescentou Prater.

Nenhum dos entrevistados espera diminuir seus níveis de pessoal durante os próximos 12 meses, com quase metade dos entrevistados (46%) esperando aumentar o pessoal. A esmagadora maioria dos entrevistados (92%) espera que a demanda por seus produtos e serviços melhore durante os próximos 12 meses. Quase três quintos dos entrevistados (58%) esperam que as condições econômicas melhorem durante os próximos 12 meses. Os entrevistados também responderam positivamente sobre programas de assistência médica e aposentadoria patrocinados por funcionários, compras de fornecedores locais e aumento do número de funcionários e salários.

Fonte: GMB