LUN 23 DE NOVIEMBRE DE 2020 - 13:49hs.
A aquisição seria concluída em março de 2021

Acionistas da William Hill aprovam aquisição do Caesars por US$ 3,7 bilhões

A Caesars Entertainment espera concluir até março a aquisição da gigante das apostas esportivas William Hill por US$ 3,7 bilhões, depois que acionistas da empresa britânica aprovaram o negócio nesta quinta-feira (19). 'Estamos satisfeitos por ter recebido o apoio dos acionistas da William Hill para nossa oferta em dinheiro recomendada', comentou o CEO da Caesars Entertainment, Tom Reeg.

Cada uma das deliberações foi aprovada pela maioria necessária de acionistas, com mais de 86% dos votos expressos nas assembleias a favor da transação.

As partes estão progredindo no sentido de obter todas as aprovações regulatórias necessárias para fechar a transação e a Caesars agora pretende concluir a aquisição em março de 2021.

"Estamos satisfeitos por ter recebido o apoio dos acionistas da William Hill para nossa oferta em dinheiro recomendada. Continuamos a trabalhar para satisfazer as condições regulatórias restantes e esperamos concluir a transação no próximo ano e integrar a William Hill US em nossas franquias de apostas esportivas e iGaming Caesars," disse Tom Reeg, CEO da Caesars Entertainment, Inc.

A transação foi anunciada em outubro e a Caesars disse que estava "fazendo progresso" no sentido de obter as aprovações dos reguladores de jogos nos EUA para fechar a transação. O negócio também precisa de aprovação do Tribunal Inglês.

Por meio de um acordo anterior, a Caesars possui 20% da William Hill US, que opera 12 sportsbooks de marca nas propriedades da empresa em Nevada, Iowa e Nova Jersey. A William Hill renovará a marca das instalações adicionais de apostas esportivas da Caesars e lançará o aplicativo móvel Caesars Sports Book da William Hill em Indiana, Pensilvânia, Nova Jersey e Nevada.

Analistas disseram que o negócio pode agregar cerca de US$ 2,5 bilhões em valor patrimonial à Caesars, que atualmente opera 54 propriedades de jogos em 16 estados dos EUA.

Fonte: GMB