JUE 3 DE DICIEMBRE DE 2020 - 16:44hs.
Pandemia

Las Vegas Sands perde US$ 1 bilhão no primeiro semestre devido à crise de COVID-19

A operadora internacional de cassinos Las Vegas Sands, com locais em Nevada, EUA, Macau e Singapura, viu a receita cair 73,1% ano a ano nos seis meses terminados em 30 de junho de 2020, depois que a receita do segundo trimestre diminuiu para quase zero devido à pandemia de coronavírus. Apesar da crise global, o grupo informou que continuará seus programas de investimentos de acordo com o cronograma.

O grupo Las Vegas Sands registrou uma receita líquida de US$ 98 milhões durante o segundo trimestre, o que representou 97,1% de declínio ano a ano. As perdas líquidas do grupo no segundo trimestre foram de US$ 985 milhões.

O presidente e CEO Sheldon Adelson, comentando os resultados do segundo trimestre da companhia, disse que o grupo continua otimista com o retorno à normalidade. Ele disse que os principais projetos em andamento em Macau e Singapura continuariam. Sands está gastando US$ 337 milhões em Macau, US$ 30 milhões em Las Vegas e US$ 15 milhões no Marina Bay Sands, em Singapura.

“Tenho o prazer de dizer que os estágios iniciais do processo de recuperação da pandemia de COVID-19 em cada um de nossos mercados estão em andamento... Continuamos otimistas sobre uma eventual recuperação dos gastos com viagens e turismo nos nossos mercados, bem como nas nossas futuras perspectivas de crescimento”, disse Adelson.

"Temos a sorte de que nossa força financeira nos permita continuar executando nossos programas de investimentos anteriormente anunciados em Macau e Singapura, continuando a buscar oportunidades de crescimento em novos mercados", concluiu o presidente e CEO da LVS.

Fonte: GMB