VIE 27 DE NOVIEMBRE DE 2020 - 14:09hs.
Sheldon Adelson, CEO do Grupo

"Regulamentos negativos acabaram com o interesse da Las Vegas Sands no mercado de IR do Japão”

Enquanto muitos operadores internacionais de cassino ainda planejam investir bilhões para entrar no tão esperado mercado japonês de jogos, o Las Vegas Sands já expressou que o país não faz mais parte dos seus planos. O presidente e CEO do grupo, Sheldon Adelson, ofereceu uma explicação mais detalhada sobre por que sua companhia desistiu da corrida para um IR no Japão em maio, citando 'regulamentos negativos' como o principal fator.

Falando durante uma teleconferência, Adelson afirmou: “Os regulamentos que foram promulgados pelo governo japonês não eram propícios para atrair o tipo de investimento necessário. O custo da construção e da terra no Japão são muito altos.”

Adelson fez uma exceção especial às regras opacas sobre tributação: "Eles estão falando sobre retenção de imposto de renda de vencedores estrangeiros. Então, um jogador vem de outro país, ele vence. Eles querem que nós - o governo queira que a operadora - retenha os impostos para pagar ao governo japonês. Isso nunca vai atrair um estrangeiro. Portanto, as taxas eram 30% de imposto sobre jogos, 30% de imposto de renda e não havia garantia de que eles não aumentariam os impostos a partir daí”.

Ele concluiu: "Havia muitos regulamentos negativos com os quais não podíamos conviver. Se eles mudarem, nossa mente está aberta para voltar.”

O presidente e Diretor de Operações Robert Goldstein expressou a mesma opinião. “Fomos muito otimistas no Japão. Passamos muito tempo e dinheiro, e tínhamos muita esperança. Mas o ambiente não era adequado para fazer o tipo de investimento que essa empresa exige em termos de retorno. Não conseguimos fazer funcionar”, afirmou.

Fonte: GMB / Asia Gaming Brief