SÁB 28 DE NOVIEMBRE DE 2020 - 10:01hs.
Chile

Enjoy quer US$ 69 milhões para refinanciamento de dívidas

A operadora de cassinos chilena Enjoy quer arrecadar US$ 69 milhões através de um empréstimo-ponte que será pago antecipadamente por meio de um título conversível como parte dos termos de um documento de reestruturação enviado aos credores. A oferta diluiria a participação dos atuais acionistas da Enjoy em no máximo 10% após a conversão dos títulos em ações, de acordo com o documento. A companhia solicitou a versão nacional de proteção contra falência em abril.

Se a companhia exigir novos recursos após concluir a reestruturação da dívida, os atuais proprietários poderão participar de um aumento de capital, conforme documento assinado pelos representantes legais da Enjoy, o escritório de advocacia Nelson Contador.

A Enjoy, controlada pelo investidor de fundos de private equity Advent International Corp. e pela família chilena Martinez, solicitou a versão nacional da proteção contra falência em abril, depois que as medidas de distanciamento social e fechamento por causa do coronavírus a obrigaram a encerrar todos os seus cassinos. Tentativas anteriores de negociar os termos de uma dívida de US$ 465 milhões haviam sido rejeitadas por seus detentores.

A Advent comprou uma participação de 34% na Enjoy em 2017 por US $ 120 milhões. Os títulos da empresa em 2022 estão sendo negociados atualmente a 54,74 centavos de dólar e um rendimento de 47%, segundo a Bloomberg.

Espera-se que os detentores de títulos votem na nova proposta em 14 de agosto, após a aprovação obtida pela Enjoy para adiar uma reunião prevista para 13 de julho. Os credores ainda podem tentar renegociar alguns termos da proposta, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Fonte: GMB / Bloomberg