SÁB 4 DE DICIEMBRE DE 2021 - 20:27hs.
Optimum Betting Market

Perspectivas do mercado latinoamericano de apostas segundo estudo da H2 Gambling Capital

A  International Betting Integrity Association (IBIA) publicou traduções em português e espanhol do estudo da H2 Gambling Capital, o “Optimum Betting Market”. Ele analisa operadoras e mercados de jogos ao redor do mundo - e no quesito América Latina, três países foram avaliados pela sua regulação, tributação, produto, integridade e anúncios: a Colômbia, o México, e a Argentina. Neste texto, você descobre mais sobre essas três jurisdições selecionadas para entender em que pé está o cenário latinoamericano.

Sistema de avaliação

O Optimum Betting Market usou um sistema de pontuação para avaliar cada um dos mercados a partir de cinco critérios: regulação (que vale 30 pontos), tributação (20), produto (20), integridade (15) e anúncios/publicidade (15). Os países que alcançam mais de 80 pontos são um mercado atrativo, os que chegam a mais de 70 têm um cenário que varia de moderado a desafiador, e aqueles com menos de 70 pontos são muito desafiadores e/ou pouco atrativos.

O objetivo da H2 Gambling Capital com esse estudo foi avaliar os marcos regulatórios para apostas em 20 jurisdições - porém, a empresa também lida com dados referentes a outros jogos de azar, como os cassinos virtuais. De maneira semelhante às apostas, os cassinos enfrentam duras regulamentações ao redor do mundo.

Por exemplo, aqui no Brasil os cassinos físicos não podem operar, mas usuários têm a opção de acessar cassinos com bônus sem depósito, plataformas virtuais que permitem que os jogadores se divirtam gratuitamente sem precisar fazer um depósito inicial. Os bônus funcionam como um crédito extra, e basta que o usuário se cadastre no site para testar o seu jogo favorito, seja ele poker, roleta, ou caça-níqueis.

Além da H2 Gambling Capital, outras associações de jogos de azar também se envolveram como parceiras do projeto, incluindo a European Gaming and Betting Association (EGBA), Betting and Gaming Council (BOS) e Netherlands Online Gambling Association (NOGA).

 



Colômbia

Ao todo, a Colômbia conseguiu 76 pontos, sendo considerada, no geral, “um mercado online emergente com um imposto GGR (Gross Gaming Revenue) moderado e uma ampla oferta de produtos”, o que demonstra que o país pode atrair o interesse das operadoras internacionais. Porém, ele “poderia se beneficiar do contínuo reforço da estrutura, principalmente na integridade das apostas”.

Em 10º lugar no ranking de 20 países analisados pelo estudo, a Colômbia ganhou 24 pontos em regulamentação, 16 em tributação, 18 em produto, 7 em integridade e 11 em anúncios. Para as vias de comparação, a Grã Bretanha ficou em primeiro lugar e recebeu respectivamente 27, 17, 20, 14 e 13 pontos.

México

Na pontuação geral, o México atingiu 70 pontos, ficando na 15ª posição. Foram 22 em regulamentação, 12 em tributação, 18 em produto, 7 em integridade e 11 em anúncios. Em um resumo sobre o mercado mexicano, o estudo concluiu: “Licenças ilimitadas, vasta oferta de produtos de apostas e capacidade de anunciar os serviços de apostas é atrativo. Porém, a legislação é ultrapassada e focada principalmente em apostas físicas, com uma carga tributária relativamente alta e falta de medidas de integridade de mercado.”

No país, há um imposto de 33% de GGR cobrado sobre apostas esportivas e de corridas. Já a regulamentação é governada pela Federal Gaming and Raffles Law de 1947.

Argentina

Os nossos vizinhos conseguiram apenas 61 pontos, ficando em 18º lugar devido à fragmentação de seu mercado de apostas. A Argentina ranqueou 18 pontos em regulamentação, 12 em tributação, 14 em produto, 7 em integridade e 10 em anúncios.

Segundo o resumo do estudo, a Argentina tem “apostas no varejo disponíveis e algumas licenças online regionais estão surgindo. Um mercado fragmentado, disponibilidade de licenças limitada e a falta de medidas de integridade são um desafio, mas operadoras locais e estrangeiras estão mostrando interesse no potencial do mercado.”

Visão geral

O CEO da IBIA, Khalid Ali, comentou que a indústria de apostas latinoamericana “é um foco cada vez mais importante para as operações de negócios dos membros do IBIA.” Isso porque ele foi avaliado em US$1,3 bilhão em receitas brutas em 2020, com a expectativa de triplicar em 2025.