QUI 15 DE NOVEMBRO DE 2018 - 20:02hs.
Devanir Campos, organizador do 5º Encontro da ADTP

“Precisamos cada vez mais discutir as regras, aprimorar, evoluir e uniformizar o poker”

Começou nesta terça-feira, no Hotel Tryp Melia, em São Paulo, o 5° encontro ADTP – Associação de Diretores de Torneio de Poker, entidade que faz parte da CBTH – Confederação Brasileira de Texas Hold’em, que reuniu diretores de torneio de todo o país e da América Latina para discutir e definir novas diretrizes para a modalidade. O GMB conversou com Devanir Campos, diretor de torneio do BSOP e um dos organizadores do encontro que avaliou primeiro dia e afirmou que o evento é importante para uniformizar o poker e impulsionar seu desenvolvimento.

“Precisamos cada vez mais discutir as regras, aprimorar, evoluir e uniformizar o poker”

Devanir Campos fala em palestra sobre regras de poker no 5º Encontro da ADTP - Foto: Super Poker Portal Esportivo

“Precisamos cada vez mais discutir as regras, aprimorar, evoluir e uniformizar o poker”

O presidente da CBTH, Uelton Lima, participou da abertura do 5º Encontro da ADTP - Foto: Divulgação/CBTH

“Precisamos cada vez mais discutir as regras, aprimorar, evoluir e uniformizar o poker”

Diretores de torneios de poker presentes no 5º Encontro da ADTP - Foto: Divulgação/CBTH

GMB - Como você avalia o primeiro dia de evento? Ele atendeu suas expectativas?
Devanir Campos - Foi muito bom. Eu acho que o evento atendeu a todas as nossas expectativas e de quem participou. Estava absolutamente lotado, então, isso demonstra o interesse e a importância de se fazer o evento. Acho que, por esse prisma, os nossos objetivos de unificação de regras e tudo mais; com certeza vão ser atingidos.

Sobre o conteúdo apresentado, qual foi a principal mensagem transmitida aos diretores?
A principal mensagem trasmitida aos diretores de torneio é que um conjunto de regras unificado é fundamental para qualquer esporte. As pessoas que jogam futebol têm basicamente as mesmas regras seja jogando aqui no Brasil, seja como agora lá Russia ou um campeonato da COMENBOL, tudo mais. E o poker por ser um esporte bem novo ainda tem algumas diferenças de regiões, então, a gente precisa cada vez discutir as regras, aprimorar, evoluir e uniformizar.

Dos palestrantes que participaram qual você considera que se destacou mais?
Hoje a gente teve um palestrante e amanhã teremos outro. Hoje foi um palestrante que tem emensa bagagem no setor de treinamento coorporativo, ele foi falar sobre liderança de equipes para os presentes, ele se chama Iuri Trafane é um dos donos de uma empresa chamada INER Treinamentos que tem grande experiência em treinamento de executivos de multinacionais. Foi realmente uma palestra que surpreendeu todo mundo, deixou os participantes muito satisfeitos porque trouxe um conteúdo que se soma a toda a bagagem técnica que eles já têm. Mais uma fonte de crescimento profissional para todo mundo que estava lá.
Esse foi um palestrante fora do conteúdo de regras de poker. Eu, o Samir e o Bill; a gente faz toda essa parte de regra do jogo.  

Como foi a participação dos diretores de torneios dos outros países da América Latina? Eles absorveram bem as ideias e também conseguiram expor novas experiências?
A gente teve a participação de pessoas de fora do país. Isso ainda é um começo. Os eventos anteriores da ADTP sempre foram mais focados no público brasileiro, mas, esse ano realmente nós estendemos o convite para profissionais de toda a América Latina pelo grande interecâmbio de jogadores que existe em toda a região. Os jogadores brasileiros estão participando de todos os torneios da região e os latinoamericanos também vem jogar torneios no Brasil, então, quanto mais a gente tiver uma uniformidade e padronização de regras em toda a região com certeza vai ser muito melhor.

O tema da legalização dos jogos foi tratado no evento? Como os diretores estão acompanhando esse processo no Brasil?
A legalização dos jogos não foi um tema tratado. Não falamos objetivamente disso, em alguns momentos sitaram-se algumas diferenças ou similiaridades de outros mercados que tem a regulamentação, mas, a legalização não foi efetivamente o tema do evento de hoje.

Fale um pouco sobre o segundo dia de evento? Quais serão os prinicipais assuntos a se tratar?
O segundo dia do evento vai ter um apanhado de todas as dicussões que tivemos no primeiro dia a cerca de regras de torneio. Foram feitas algumas sugestões de mudança na redação de algumas regras, então, a gente apresenta essas susgestões e vota eventuais mudanças. E teremos mais algumas atividades para os participantes como um laboratório de tomada de decisões complexas, então, ainda tem algumas atividades por vir no segundo dia.

Com as experiências do primeiro dia já foi possível identificar o que deu certo e planejar novidades para a próxima edição? O que podemos esperar?
Com certeza a gente identifica que o primeiro dia foi um absoluto sucesso, atingiu a todos os objetivos que tínhamos com esse evento. E sim, nós já estamos nos preparando para a próxima edição no ano que vem, no segundo semestre e como a gente sabe que por um problema de espaço físico, nessa edição, muita gente ficou de fora; a gente já deve se programar no ano que vem para ter um evento maior e com mais possibilidade de pessoas para participarem, estarem junto desse momento bem legal de crescimento profissionai para todos.

Fonte: Exclusivo GMB

Galería de fotos