TER 11 DE DEZEMBRO DE 2018 - 10:34hs.
Mais uma conquista do poker nacional

Pela primeira vez na história, Brasil encerra WCOOP na liderança da classificação por países

Foi por muito pouco, mas o Brasil conseguiu encerrar a maior série do poker online na liderança da classificação por países. Com o título de “wellingtowap” no Main Event Low do WCOOP, o país alcançou a 23ª vitória e reassumiu a liderança do ranking geral por países e conseguiu a vitória na principal série do poker online.

Após 185 torneios realizados, sendo 62 na versão High e Low e 61 no nível Medium, os brasileiros conseguiram somar impressionantes 62 pódios, com 23 títulos, 19 vice-campeonatos e completou o pódio outras 20 vezes. Foi o melhor desempenho do país na história da série.

A segunda colocação ficou com o Reino Unido, que encerrou o WCOOP com 22 medalhas de ouro, 20 pratas e 15 de bronzes, somando ao todo 57 pódios. A Rússia foi o terceiro país no ranking geral chegando 53 vezes as três primeiras colocações, com 14 vitórias, 21 segundos lugares e 18 terceiras colocações.

O Brasil teve uma expressiva participação na edição 2018 do WCOOP, efetuando 117.462 entradas somando os três níveis de buy, lembrando que o Evento #1 de todas as versões só foi contabilizado a fase final. Esse grande número de inscritos representou aproximadamente 9,80% do total de inscritos. O torneio que o país mais colocou representantes foi no Evento #46-Low, em que 4.729 jogadores efetuaram o buy-in da competição

Outro grandioso número que o país alcançou na maior série de torneios do poker online foi no percentual de premiações. Os brasileiros entraram na faixa de premiação 21.949 vezes, representando aproximadamente 10,25%. O maior valor recebido foi de Fabiano Kovalski, que conquistou o prêmio de US$ 282.545,21 após vencer o Evento #31-High.

Somando todas as versões, o país alcançou 91 mesas finais com 156 jogadores. Em duas oportunidades o Brasil colocou cinco representantes em uma decisão, foi no Evento #14-Low e no #48-Medium. Os brasileiros que mais chegaram às mesas finais foram João Simão, Alexandre Mantovani, Bruno Volkman e Thiago Crema, todos alcançando à decisão em pelo menos três oportunidades.

Fonte: GMB/ Superpoker