DOM 5 DE JULIO DE 2020 - 00:46hs.
Diretor Executivo do Torneio

Devanir Campos comenta mudanças para o BSOP 2020: “Buscando sempre evolução”

Quando se fala em BSOP, um dos primeiros nomes que as pessoas relacionam é o do Devanir Campos. Um dos profissionais de torneios mais respeitados do mundo, o Diretor Executivo do Campeonato Brasileiro de Poker é responsável pela maioria das inovações apresentadas no evento. Em entrevista ao SuperPoker, ele falou sobre seus estudos de critério dos pontos, novos torneios e a expectativa para a temporada 2020.

Este conteúdo é produzido em parceria com o SuperPoker.

Mesmo iniciando a 15ª temporada, o maior circuito de poker do hemisfério sul promete agitar ainda mais o esporte. Foram diversas novidades anunciadas de forma antecipada, pontos que abrangem ranking, premiações extras e até mesmo na variedade de torneios.

Em entrevista ao SuperPoker, DC falou sobre os estudos que fez o circuito reformular o critério dos pontos, os novos torneios de Mixed e Omaha, além da expectativa com a temporada 2020. Confira:

SuperPoker - Como foi o processo na mudança da pontuação do BSOP?
Devanir Campos - Uma mudança na pontuação do ranking sempre é algo que tomamos muito cuidado. Estávamos discutindo o critério e uma eventual alteração desde setembro do ano passado. Não porque achávamos que havia algo de errado com o critério anterior, mas porque estamos sempre buscando evolução.

Sempre ouvimos o feedback dos jogadores, tanto de quem corre o ranking como também de quem não faz isso e sempre buscamos melhorar. Demorou bastante tempo, pois teve muito cálculo, simulações, tentando ver critérios e fórmulas para chegar nesses que adotamos. Primeiro, queremos tornar a competição a mais justa e mais competitiva possível. Segundo, tem que mantê-la fácil de explicar, os critérios tem que estar claros, não podem ser difíceis para as pessoas compreenderem. Os competidores precisam saber como elas estão disputando e o ponto que estão ganhando ou não.

Outro aspecto é que tem que ser divertido, pro cara que quer correr o ranking, tem que ser algo prazeroso, não pode ser um calvário, passar o ano inteiro disputando. Por isso, tem que ser gostoso e esses pontos foram levados em consideração. Chegamos em uma fórmula legal, pois conversamos com muita gente e os feedbacks que tivemos foram positivos. Foi 100%, só elogios, e vamos analisar a disputa como ela vai ficar. Creio que ela vai ficar muito mais competitiva, acirrada e vai melhorar pra todo mundo. Vai ser uma temporada mais emocionante.

Essa temporada terá um novo torneio de Mixed Games e outro de Omaha. Como foi inseri-los na grade?
Isso tem dois aspectos. O primeiro é justamente para trazer mais competitividade para os dois rankings de Omaha e Mixed. As duas disputas tem ganhado cada vez mais adeptos. Há quatro anos, no Brasil, existia poucos jogadores nas modalidades mistas.

Eu, por ser um apaixonado pelos Mixed Games, comecei o movimento no BSOP e em cada etapa inserir um torneio de HORSE. Eram eventos baratos e no Millions colocava mais torneios. Isso começou a aumentar o número de jogadores que gostam dessas modalidades por consequência e, hoje, tem uma galera que gosta muito desses eventos.

Os próprios jogadores pediram mais torneios na grade, colocamos o ranking e uma coisa alimenta a outra. Ter mais torneios de Omaha e Mixed torna os rankings mais relevantes, a competição mais importante.

Além disso, faz com que um jogador que se dedica ao Mixed poder jogar uma etapa fora da sua cidade. Então, um jogador que ainda não seguia o circuito do BSOP poderá ir para o Nordeste, por exemplo, ou para o Sul do país, que ele não iria antes, porque agora ele terá mais torneios para disputar, isso só tem pontos positivos. Já para as pessoas que jogam Texas, Omaha e Mixed é mais opções de eventos.

No BSOP Brasília, será distribuído um Platinum Pass. Já existe um cronograma de quantos pacotes serão nas próximas etapas?
O Platinum Pass é o sonho de consumo de todo mundo, acho que você e eu também queríamos um. Ainda estamos definindo, o PokerStars sempre pede para utilizar isso como uma ferramenta de deixar os jogadores satisfeitos e felizes. Aqui será um pacote e para São Paulo ainda não temos definidos, mas provavelmente utilizaremos os mesmos critérios, mas ainda não está confirmado. Nos próximos dias iremos divulgar.

Por que a escolha de Brasília para sediar a primeira etapa da 15ª temporada do BSOP?
Brasília tem muitos pontos positivos. Primeiro, é uma facilidade muito grande de acesso pelo Brasil inteiro. Todas as companhias aéreas tem voo direto, de todas as capitais do país e fica barato. Segundo, essa época do ano, em diversos destinos, como o litoral, os preços são muito altos e aqui estamos em um resort maravilhoso, as margens do lago Paranoá e você consegue ter uma estrutura invejável, sem o alto custo da temporada em outros lugares.

Estamos com um clima maravilhoso, todo mundo conseguindo fazer esportes náuticos, pode alugar barco, stand-up pedal, um caiaque, tomar uma cerveja na beira da piscina e curtir uma estrutura muito bacana. Brasília está comemorando 60 anos, essa a 15ª temporada do BSOP, o que deixa a gente mais feliz, de comemorarmos o 15º aniversário com o 60º da nossa capital federal.

O quanto impacta ter o apoio da Secretária de Turismo do Distrito Federal?
Isso é muito importante pra gente. A Secretária de Turismo do Distrito Federal foi muito receptiva em tratar o BSOP com todo o respeito e muito carinho. Temos até um stand com artesões locais e estão expondo o seu trabalho, que é um espaço cedido para a Secretária.

A instituição está fazendo diversas ações para festejar o aniversário da cidade e isso quer dizer que o BSOP está incluso no calendário do aniversário de Brasília. Nós só temos que comemorar esse apoio.

Já há quatro etapas confirmadas. É possível citar algo dos locais indefinidos?
É melhor aguardar algumas semanas, que logo teremos novidades.

Com tantas novidades no cronograma, qual a expectativa com a 15ª temporada?
Creio que será um ano de muito crescimento para o mercado do poker no Brasil. Acho que será um ano bom da economia para o país como um todo, não acho que será um ano de estagnação, mas sim de crescimento. O poker ainda está crescendo, notamos isso pelos movimentos dos clubes, de torneios e a gente espera que novos jogadores ainda apareçam, o que acarreta em uma renovação de público.

Além disso, os nossos ídolos estão arrebentando no circuito internacional, nos sites e nos aplicativos. Então, acho que será um ano espetacular pra todo mundo e com o BSOP não será diferente. Devemos ver um aumento nos números com relação ao ano passado. Estamos super animados e, com certeza, quem disputar as etapas irá se deparar com grandes fields e prêmios ainda maiores. Somando a tudo isso, tem o Platinum Pass, os jogadores vão querer carimbar o pacote para Barcelona.

Fonte: Superpoker