JUE 15 DE ABRIL DE 2021 - 09:06hs.
App do momento

Como a crescente rede social Clubhouse pode ajudar o poker no Brasil

Quem acompanha as notícias e os acontecimentos da internet certamente ouviu falar da nova rede social que chegou fazendo um enorme barulho no Brasil, o Clubhouse. A novidade está crescendo muito rapidamente e levando uma multidão do país a abrir grupos de discussão que vão desde os assuntos mais sérios a coisas super engraçadas. O app já está atraindo a atenção inclusive dos amantes do poker, e que podem ser conferidas abaixo.

Este conteúdo é produzido em parceria com o SuperPoker.

O Clubhouse é uma rede social que usa como premissa ter usuários mostrando seus nomes reais, fotos reais e uma pequena descrição do que fazem ou dos assuntos pelos quais se interessam. Essas pessoas se comunicam por áudio em tempo real em grupos de discussão, formados por interesses dos criadores das salas ou de uma lista de assuntos genéricos que elas podem escolher. Os moderadores de cada sala determinam quem pode falar, e os usuários podem pedir a palavra na maior parte dos grupos.

Uma curiosidade a respeito da rede, que por enquanto é exclusiva para usuários do sistema IOS (dos dispositivos Apple), é que há duas formas de entrar nela: sendo convidado por um usuário que já está no aplicativo ou se cadastrando e aguardando que alguém que já está aprovado libere a entrada do novo usuário.

Uma das grandes atrações do app é a presença de diversas celebridades. Os nomes vão do mega empresário Elon Musk à atriz Tatá Werneck discutindo e se apresentando nos grupos.

E como o Clubhouse pode ajudar o poker?

Vários nomes importantes do poker mundial já estão usando a nova rede social. Entre os estrangeiros estão gigantes como Phil Galfond, Daniel Cates e Joey Ingram. O time de brasileiros conta com grandes nomes das mesas e da indústria como André Akkari, Rafa Moraes, Ueltom Lima e Sérgio Prado.

Visto que a comunicação na rede é feita através de grupos de discussão por áudio, o mais natural é que os jogadores se juntem para discutir situações de mãos, estratégias gerais e assuntos complementares ao jogo, como mindset e autocontrole.

O jogador Breno Campelo, que joga cash games ao vivo em Las Vegas, aposta que a ferramenta é perfeita para discussão de spots em que um jogador propõe uma situação e dezenas de outros jogadores podem entrar para discutir qual a ação mais correta. Nos grupos tanto de poker quanto de assuntos gerais, Breno sempre responde com muita franqueza as dúvidas e curiosidades que os usuários têm sobre sua vida na capital mundial do jogo.

Já Marcos Sketch, sócio do 4Bet Poker Team e representante do partypoker no Brasil, aponta que algumas vantagens específicas do Clubhouse são a espontaneidade e a informalidade para criação de discussões instantâneas, sem muita necessidade de preparação e divulgação como acontece, por exemplo, para lives em outras redes. Sketch aponta ainda a possibilidade de encontros inusitados entre pessoas de dentro e de fora do poker, e até de diferentes grupos dentro do esporte que não teriam a oportunidade de conversar em outras redes, por causa da existência das bolhas de interesse típicas, por exemplo do Youtube e Instagram.

O próprio 4Bet hospedou um encontro de seus jogadores, em 11 de fevereiro, que Sketch chamou de “um happy hour online” para os jogadores do time. Passaram pelo encontro diversas pessoas da indústria e gente interessada na discussão. Os assuntos foram desde o valor necessário para os gastos do dia a dia do jogador em Las Vegas às possibilidades de formatos diferentes para a WSOP em 2021.

E o futuro do Poker no Clubhouse?

A rede é muito nova e ainda que a quantidade de usuários brasileiros tenha aumentado muito, as limitações (especialmente a exclusividade para usuários do IOS) ainda mantém grande parte dos jogadores fora dela.

À medida que novos usuários forem entrando e as redes de pessoas conectadas pelo interesse no poker aumentarem, certamente os grupos serão criados. Assim, as conversas ficarão mais ricas e os caminhos do esporte no Brasil e no mundo serão discutidos para que os jogadores estejam mais bem informados sobre questões técnicas e práticas. O Clubhouse também é uma ótima forma de ensinar aos novos jogadores o caminho de como dar os primeiros passos no poker.

E para quem está procurando um som de fundo para o grind, o Clubhouse pode ser alternado com o Pokercast SuperPoker e os conteúdos do canal do portal do Youtube.

Fonte: SuperPoker