DOM 2 DE OCTUBRE DE 2022 - 16:45hs.
CEO discursou no salão do Windsor Marapendi

Igor Federal celebra retorno do BSOP ao Rio de Janeiro: "Dez anos de batalha"

Na noite desta quinta-feira (2), o BSOP Rio de Janeiro teve uma solenidade para celebrar o retorno do maior circuito de poker da América Latina à Cidade Maravilhosa. Com comando de Igor Federal, CEO do BSOP, os presentes no Windsor Marapendi presenciaram discursos que oficializaram a etapa carioca. “A Justiça decidiu e o poker hoje pode existir...vencemos após dez anos de batalha e agora eu digo para a minha família: se eu morrer, pode enterrar meu corpo. Tem BSOP no Rio”, afirmou Igor emocionado.

Este conteúdo é produzido em parceria com o SuperPoker

Igor Federal começou com um pronunciamento importante e carregado de emoções. “Alguém que jogue poker por uma década sabe a importância do que está acontecendo aqui”, iniciou ele. “A gente passou por muito questionamento por muito tempo, e a gente foi vencendo uma série de batalhas até que o poker se consolidou como um esporte da mente, um jogo de habilidades, e obviamente não um jogo de azar, como inicialmente quiseram nos enquadrar”.

O CEO do BSOP relembrou o que aconteceu na última vez que o circuito foi à cidade, em um período que a legalidade do poker já estava em vigor. “Quando a discussão já estava pacificada e esse assunto já estava consolidado, inclusive jurisprudencialmente, no ano de 2013, a gente fez uma etapa no Rio de Janeiro, e essa etapa foi paralisada pelas autoridades do Estado. E o BSOP demorou dez anos para voltar”, falou Federal.

Depois de revelar uma promessa, ele reconheceu as autoridades que consolidaram o evento de 2022: “Em 2012, com centenas, talvez milhares de jogadores esperando para jogar, eu fiz uma promessa: ‘Se eu morrer antes de realizar uma etapa de BSOP no Rio de Janeiro, minha família não deve enterrar o meu corpo’. E dez anos depois, o poker brasileiro consegue voltar ao Rio de Janeiro, com os seguintes apoios: Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria de Turismo do Estado, Turisrio, Secretaria de Turismo do Município, Riotur, Associação Brasileira de Agências de Viagens, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), APRESENTA (Associação dos Promotores de Eventos do Setor de Entretenimento e Afins), Sindicato de Hotéis e Meios de Hospedagem, Rio Convention & Visitors Bureau, Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Saúde, e por fim, o alvará da Prefeitura do Rio de Janeiro”.

 

 

Também falou na solenidade Sávio Neves, secretário de turismo do Estado do RJ: “Venho em nome do Governador Cláudio Castro, que não pôde estar aqui, mas me convocou para dar boas-vindas a todos vocês do BSOP. O que o Estado precisa fazer agora é pedir desculpas a todos vocês, à entidade que vocês formam. É uma alegria e uma honra receber a todos vocês nesse evento, e que vocês tenham muitos outros eventos de sucesso. Que vocês venham muitas vezes, aproveitem a cidade e o estado. A casa é de vocês”.

Depois, Federal passou a palavra a Pedro Guimarães, diretor da APRESENTA, que era secretário de turismo da Cidade do Rio de Janeiro à época do ocorrido em 2013. “Hoje eu estou liderando uma bandeira que é justamente pedindo ajuda ao setor público para que abrace as atividades de entretenimento como essa, que transforma vidas, gera oportunidades e que promovem nossa identidade através do turismo, do esporte, e da economia. Obrigado e parabéns à vocês por acreditarem no Rio de Janeiro. Nesses dez anos, quem perdeu foi só o Rio de Janeiro por não ter vocês aqui”, disse Guimarães.

Marcos Kac, promotor de justiça, estava jogando nas mesas e foi chamado ao palco para discursar. “Acho que o circuito não fica completo sem uma parada aqui no Rio de Janeiro. Estou aqui me divertindo, assim como vocês. Comparado há dez anos, mudou muita coisa em relação à visão da justiça quanto ao jogo de poker, chegou a esse consenso de que o poker trabalha muito mais com a mente do que com a sorte. Gostaria de parabenizar o Federal, que conheci há muito tempo em um home game, é uma pessoa muito dedicada à essa causa, e parabéns à todos que estão participando desse evento”, falou.

E Federal finalizou. “Os membros do Ministério Público que lutaram contra a gente em outro momento só fizeram o trabalho deles no sentido de tentar seguir uma linha que eles acreditavam ser correta. Depois a Justiça decidiu, e o poker hoje pode existir. Vencemos após dez anos de batalha. Agora eu digo para a minha família: se eu morrer, pode enterrar meu corpo. Tem BSOP no Rio”, concluiu.

Fonte: SuperPoker