SÁB 7 DE DEZEMBRO DE 2019 - 12:09hs.
MGA não passou dos R$ 600 mil

Conquistas do Flamengo derrubam o rendimento das apostas do Turfe carioca

A semana turfística carioca, com quatro reuniões de oito páreos entre sábado e terça-feira, proporcionou resultado desastroso em termos financeiros. Nenhuma das quatro programações teve MGA acima dos R$ 600 mil. O fracasso econômico catastrófico ficou por conta das reuniões diurnas de sábado, dia da final da Taça Libertadores com o Flamengo, clube de maior popularidade do país envolvido na disputa, e a de domingo, quando o time carioca, desembarcou campeão no Brasileirão.

Com apenas 32 provas disputadas entre sábado e terça-feira, a semana do turfe no Rio de Janeiro proporcionou resultado desastroso em termos financeiros. Para se ter uma ideia, nenhuma das quatro programações teve MGA acima dos R$ 600 mil. A segunda-feira noturna, como de costume, teve o melhor faturamento, com R$ 586.614,87. E a outra reunião noturna, a de terça-feira, ficou com arrecadação bem próxima de R$ 562.279,11, a segunda melhor da semana. E pensar, que no início de 2.019, as corridas noturnas raramente ficavam abaixo dos R$ 800 mil, nas segundas, e dos R$ 700 mil, na terça.

O fracasso econômico catastrófico ficou por conta das reuniões diurnas de sábado, dia da final da Taça Libertadores, e com o Flamengo, clube de maior popularidade do país envolvido na disputa, e a de domingo, quando o time carioca, desembarcou campeão, e voltou a conquistar o título brasileiro, por antecipação, sem entrar em campo, no meio da tarde. O Movimento de Apostas de sábado foi de apenas R$ 406.635,22, e o de domingo, R$ 480.161,44. Muito ruim! A reação da Secretaria da Comissão de Corridas, entretanto, parece ter sido imediata. Esta semana foram programados 36 páreos de boa qualidade, divididos em quatro reuniões de nove.

Fonte: Paulo Gama para Raia Leve