QUI 19 DE SETEMBRO DE 2019 - 03:14hs.
R$ 6,1 milhões em apostas

87ª GP Brasil de Turfe bate recorde de apostas e recebe o maior público dos últimos 25 anos

O Grande Prêmio Brasil, festival organizado pelo Jockey Club Brasileiro em parceria com a PMU Brasil, termina a sua 87ª edição com um novo recorde de apostas, público e cavalo azarão como campeão. Durante os cinco dias, cerca de 40 mil pessoas passaram pelo Hipódromo da Gávea, 28 mil apenas no domingo. É o maior público dos últimos 25 anos. O movimento com as apostas superou todas as expectativas ao ultrapassar os R$ 6,1 milhões, um crescimento de 6,6% em relação a edição 2018.

O principal páreo nacional, o GP Brasil, foi o sétimo a ser disputado no domingo (09) e teve como vencedor uma surpresa: George Washington, que não era mencionado como uma das forças do páreo. Com rateio de 11,1 para um, quem fez a aposta mínima de R$ 2,00, levou para casa R$ 22,20 — 11,1 vezes o valor apostado.

Na sexta-feira, 07 de junho, dia de abertura do festival, o jornalista Léo Batista foi homenageado no Clássico Imprensa e entrevistado pela TV Turfe. A voz marcante da televisão brasileira contou que a primeira transmissão da TV Globo a cores foi feita por ele durante um Grande Prêmio Brasil de Turfe e que é a terceira homenagem que ele recebe do Jockey Club Brasileiro. “Eu fico muito feliz por estar novamente aqui recebendo esta homenagem. Agradeço a todos pela lembrança e pelo carinho de sempre”, afirmou ao vivo.

“O Grande Prêmio Brasil é uma data importante e tradicional no calendário turfista há quase 90 anos. A disputa do páreo principal foi vibrante e conquistada pelo jóquei M. Gonçalves, bicampeão da prova, e deu o tricampeonato ao treinador, Luiz Esteves. Foram 5 dias de festa, 52 páreos, 30 horas de turfe e transmissão ao vivo. São 570 funcionários, milhares de empregos indiretos, dezenas de jóqueis, proprietários, criadores, treinadores, cavalariços, centenas de parceiros envolvidos na realização de mais um GP Brasil que entrou para a história. A diversão de assistir às corridas de cavalo com entrada franca em um dos hipódromos mais lindos do mundo continua o ano todo de sábado à terça-feira e todos estão sempre convidados”, comemora Luiz Alfredo Taunay, presidente do JCB. O primeiro lugar do GP Brasil distribuiu uma premiação de, aproximadamente, R$ 850 mil.

O festival do Grande Prêmio Brasil foi sucesso também em faturamento com as apostas. O movimento superou todas as expectativas ao ultrapassar os R$ 6,1 milhões, um crescimento de 6,6% em relação a edição 2018. O total global da semana, que leva em conta os valores apostados nas corridas internacionais, chegou a quase R$ 8 milhões, 12,5% maior, também em comparação com o ano anterior.

“Os investimentos em ativações de marketing que a PMU Brasil realizou nos últimos três anos foram essenciais para alcançarmos este resultado. Nós trabalhamos com a reconstrução da imagem do esporte, atraindo novos apostadores e fidelizando os turfistas mais antigos e, claro, do evento GP Brasil, recolocando-o no topo do calendário de eventos do carioca”, declara Joseph Levy, CEO da PMU Brasil. A companhia francesa realizou campanhas televisivas, envelopou transportes públicos e privados, além de patrocinar o campeonato carioca de futebol (2018 e 2019), estendendo patrocínio ao estádio do Maracanã (2019) e ao time mineiro, Cruzeiro.

Fora das pistas, o Festival GP Brasil teve diversas atrações. Na Tribuna Social, aconteceu o Wine Lovers, uma feira para quem ama vinho, mas não abre mão de cerveja artesanal e food trucks. Após as corridas, o evento contou com shows de MPB, pop e rock que animaram o público presente. Para a criançada, o projeto cultural Burburinho esteve presente com oficinas artísticas para pais e filhos, gastronomia, moda e apresentações musicais e brincadeiras temáticas sobre os cavalos e o turfe. Ainda no domingo, aconteceu a segunda etapa do Campeonato Oficial de Futmesa da PMU Brasil, disputado por 16 duplas mistas e com transmissão ao vivo pela internet. A dupla vencedora foi Léo Lindoso e Peleo.  

Fonte: GMB